I Jornada de Estudos destaca riquezas culturais sergipanas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 27/08/2013 às 02:46:00

Com o tema "Patrimônio Imaterial da Cultura", foi iniciada na tarde de segunda-feira, 26, a I Jornada de Estudos, promovida pela Secretaria Especial de Cultura (SEC/Funcaju). "A nossa proposta é abrir a janela do conhecimento sobre as riquezas culturais que temos", explica Aglaé Fontes, vice-presidente da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju).

Nesta primeira tarde, após a abertura do evento que reuniu mais de 50 participantes, entre professores, agentes culturais e de turismo, feita pela professora Aglaé Fontes, o debate contou ainda com palestras da professora Verônica Nunes. A vice-presidente da Funcaju explanou para os presentes o que é patrimônio cultural, classificando o que é material e imaterial, com exemplos da realidade sergipana.

Já a professora Verônica Nunes, da Universidade Federal de Sergipe, abordou sobre "As faces do patrimônio cultural", onde fez um relado histórico sobre a etimologia do patrimônio e o cuidado que o homem passou a ter em preservar a história, a partir da Revolução Francesa.

Verônica Nunes falou também sobre como surgiu a ideia de tombamento do patrimônio material, além de legislações acerca do patrimônio imaterial. "Enquanto o patrimônio material é protegido através do tombamento, o imaterial é preservado através de registros legais, de leis especificas", explicou.

O professor do curso técnico de turismo do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Márcio Matos, trouxe seus alunos para participar do evento. Para ele, a ação é muito importante, pois dará aos participantes uma visão mais aprofundada sobre o assunto. "Eu leciono a matéria manifestações da cultura popular regional, onde estão inseridos o patrimônio cultural material e imaterial, e com os conceitos apresentados aqui, os alunos revisam e acrescentam novos conceitos".

O número de participantes superou a expectativa dos organizadores, que abriram 30 vagas inicialmente e teve 54 inscritos. A I Jornada de Estudos, que integra as atividades em comemoração ao Dia do Folclore, prossegue até quarta, 28, na Escola de Artes Valdice Teles, sempre no período da tarde, a partir das 14h.