Deputado propõe criação de programa de saúde domiciliar

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Deputado estadual Gustinho Ribeiro (PSD)
Deputado estadual Gustinho Ribeiro (PSD)

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 13/06/2012 às 09:44:00

 

Foi lido na manhã de ontem, no plenário da Assembleia Legislativa, Projeto de Lei do deputado estadual Gustinho Ribeiro (PSD) que autoriza o Poder Executivo  a instituir o pograma "Saúde em sua Casa". 
O PL visa a redução dos riscos decorrentes das internações de longa permanência, no tratamento dos pacientes com dificuldades de locomoção. O programa pode contribuir para a otimização de leitos hospitalares e para a humanização do tatamento.
"Sua saúde em casa" será implementado gradativamente nas unidades hospitalares e em outros estabelecimentos de saúde do Estado, obedecendo prioridades que incluem disponibilidade de recursos necessários previstos para cada equipamento de saúde, área geográfica e interação com os programas existentes.
Em sua justificativa, o deputado observa que dados do Ministério da Saúde apontam que 70% das doenças são passiveis de tratamento em domicilio. O MS recomenta  a internação domiciliar como uma diretriz para a equipe básica de saúde, informando que a mesma não substitui a internação hospitalar e que deve ser sempre utilizada no intuído de humanizar e garantir maior conforto à população.. 
O programa "Sua saúde em casa" prevê atendimento domiciliar e internação domiciliar. A primeira modalidade é uma alternativa ao tratamento ambulatorial realizada no domicilio do paciente.  Já a internação domiciliar é o conjunto de atividades prestadas no domicilio, caracterizadas pela atenção e monitoramento, em tempo integral, ao paciente com quadro clinico mais complexo e com necessidade de tecnologia especializada.

Foi lido na manhã de ontem, no plenário da Assembleia Legislativa, Projeto de Lei do deputado estadual Gustinho Ribeiro (PSD) que autoriza o Poder Executivo  a instituir o pograma "Saúde em sua Casa".

 O PL visa a redução dos riscos decorrentes das internações de longa permanência, no tratamento dos pacientes com dificuldades de locomoção. O programa pode contribuir para a otimização de leitos hospitalares e para a humanização do tatamento."Sua saúde em casa" será implementado gradativamente nas unidades hospitalares e em outros estabelecimentos de saúde do Estado, obedecendo prioridades que incluem disponibilidade de recursos necessários previstos para cada equipamento de saúde, área geográfica e interação com os programas existentes.Em sua justificativa, o deputado observa que dados do Ministério da Saúde apontam que 70% das doenças são passiveis de tratamento em domicilio.

O MS recomenta  a internação domiciliar como uma diretriz para a equipe básica de saúde, informando que a mesma não substitui a internação hospitalar e que deve ser sempre utilizada no intuído de humanizar e garantir maior conforto à população.. O programa "Sua saúde em casa" prevê atendimento domiciliar e internação domiciliar. A primeira modalidade é uma alternativa ao tratamento ambulatorial realizada no domicilio do paciente.  

Já a internação domiciliar é o conjunto de atividades prestadas no domicilio, caracterizadas pela atenção e monitoramento, em tempo integral, ao paciente com quadro clinico mais complexo e com necessidade de tecnologia especializada.