Governador em exercício anuncia mudanças e fala sobre administração do Estado

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 06/09/2013 às 02:22:00

Em entrevista ao programa "A Hora da Verdade", apresentado pelo radialista George Magalhães na manhã de ontem, o governador em exercício Jackson Barreto fez um pequeno balanço das atividades do governo nas diversas regiões do Estado. Ele iniciou falando sobre a visita que realizou ao governador Marcelo Déda em São Paulo, quando tiveram uma conversa fraterna de amigos e colocaram em dia os assuntos administrativos e políticos do Estado. "Encontrei o governador com muito entusiasmo e dialogamos sobre o seu tratamento de saúde, sobre o governo, política do Estado e nacional, situação financeira do governo e ele elogiou as nossas iniciativas a frente da administração. Está acompanhando tudo e ficamos de conversar com mais frequência", disse Jackson Barreto.

Jackson Barreto falou também sobre as dificuldades financeiras que todos os Estados brasileiros estão passando, em especial aqueles que dependem muito dos repasses do Governo Federal. "Na última reunião de governadores que participei na Sudene ficou acertado que o governador do Ceará Cid Gomes iria nos representar e levar para a presidente Dilma Rousseff as nossas necessidades para que ela avalie as alternativas de recompensar os Estados pelas quedas consecutivas dos repasses do Governo Federal. Apenas no mês de julho Sergipe perdeu R$ 47 milhões, dinheiro que fez muita falta", avaliou o governador em exercício.

Devido a estas dificuldades Jackson Barreto falou que não teve condições de conceder reajuste aos servidores. "Já está sendo muito difícil pagar os salários em dia, mas setores da imprensa e da oposição que disseram que não iríamos pagar os salários em dia quebraram a cara, pois nós pagamos. No meu histórico como prefeito e agora como governador não há passagens em que eu não tenha pago salário dos servidores e espero que não aconteça", disse Barreto.

Ele revelou também duas notícias em primeira mão. A primeira sobre as mudanças na equipe de secretários com o retorno de Oliveira Junior que ocupa interinamente a Secretaria da Fazenda  (Sefaz) para a sub-secretaria de Desenvolvimento Energético e a ida do atual secretário do Planejamento e Gestão (Seplag), Jeferson Passos, para a Fazenda. A Seplag vai ser assumida pelo atual secretário da Agricultura, José Sobral, que vai acumular as duas pastas.

Jackson Barreto aproveitou para agradecer aos deputados pela aprovação do projeto que tramitava na Assembleia Legislativa autorizando o Estado a contrair um empréstimo para obras de mobilidade urbana em Aracaju. São R$ 66 milhões para a construção de corredores de transporte coletivo interligando vários pontos da cidade. "Conversei com a presidente da Assembleia Angélica Guimarães que me informou que estava com uma virose, mas que disse que os demais projetos acordados com o governador Marcelo Déda também seriam encaminhados", informou Barreto.

Em relação à Saúde, Jackson Barreto informou que se reuniu com a secretária Joélia Silva Santos e pediu que ela adiantasse as providências para a construção da base no Hospital Cirurgia onde ficará instalado o aparelho acelerador linear para fazer as radiografias dos portadores de câncer. Disse também que está preocupado com os recursos da contrapartida para o Hospital do Câncer que está para ser aprovado na Assembleia Legislativa. "Sergipe precisa dos recursos das contrapartidas para as obras do PAC. Acreditamos que os deputados irão votar favoravelmente esse projeto que já estava acordado com o governador Marcelo Déda, disse.

Em relação às questões políticas, Jackson Barreto afirmou que não se deixa contaminar pelo vírus das eleições do ano que vem. "Precisamos focar a mente na administração. É isso que o povo espera da gente", garantiu o governador em exercício pedindo ao senador Eduardo Amorim que ao invés de ficar apenas criticando o governo que também trabalhe em benefício dos sergipanos. "Senador, se eu fizer, o senhor fizer, seremos dois trabalhando por Sergipe. Mas só eu trabalhar e o senhor ficar só falando, quem perde é o povo", disse Jackson.