Desemprego fica estável pelo segundo mês consecutivo, segundo Dieese e Seade

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 28/06/2012 às 11:42:00

Marli Moreira
Agência Brasil

Brasília - Pelo segundo mês consecutivo, a taxa de desemprego ficou estável no conjunto das sete regiões onde o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) fazem a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED). De abril para maio, a taxa passou de 10,8% para 10,6%, o que a pesquisa considera relativa estabilidade.
Esse resultado reflete em parte a elevação das ofertas de trabalho em Salvador (1,4%), no Distrito Federal (1%) e em Porto Alegre (0,6%). Na capital mineira, a taxa teve variação de 0,3% e em São Paulo, de 0,1%. Já em Fortaleza, houve queda de 1,5% e em Recife, de 5%.
As maiores chances de trabalho foram verificadas no setor de serviços, com aumento de 1,4% e criação de 150 mil vagas. No comércio, houve um corte de 96 mil postos (-2,9%); na construção civil, de 20 mil (-1,5); e na indústria, de 3 mil (-0,1%).