A mulher na política

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 14/09/2013 às 03:15:00

"Mulher, tome partido. Filie-se!". Este é o lema da campanha lançada esta semana pela Coordenadoria de Direitos da Mulher e pelas Procuradorias da Mulher da Câmara e do Senado. O objetivo é aumentar em 20% o número de mulheres filiadas aos partidos políticos e em 30% a representação feminina na Câmara e no Senado a partir das eleições do ano que vem.

A campanha conta com o apoio da Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres (ONU-Mulheres) e da Secretaria de Políticas da Mulher da Presidência da República.

A primeira fase da campanha terá inserções publicitárias em rádio e televisão de abrangência nacional. Encerrado o prazo de filiação, em 5 de outubro, a campanha continuará por meio de ações direcionadas a dirigentes partidários, além de um trabalho sistemático nos estados e municípios de conscientização feminina para a maior participação na política.
"Essa segunda etapa será até 2015, quando faremos um trabalho intensificado junto às assembleias e câmaras municipais do país. Queremos criar condições para que essas mulheres sintam a força e a necessidade de permanecerem atuando nos espaços de poder", afirmou a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB), procuradora da Mulher do Senado.

De acordo com o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil tem 97 milhões de mulheres (51,5% da população). No entanto, nas eleições de 2010, apenas 45 foram eleitas deputadas federais, ocupando menos de 9% das cadeiras da Câmara. No Senado, são 8 senadoras, para 81 vagas.

Pesquisa de opinião pública realizada pelo Ibope e pelo Instituto Patrícia Galvão, em abril deste ano, revelou que oito em cada dez brasileiros consideram que deveria ser obrigatória a participação paritária de mulheres e homens nas casas legislativas municipais, estaduais e federais. A meta, no entanto, mantido o ritmo atual de aumento da participação feminina na política, só será alcançada em 150 anos, conforme estimativa do demógrafo José Eustáquio Diniz Alves, do IBGE.

Sergipe - No Estado de Sergipe a participação das mulheres na vida política segue a mesma proporção nacional. A senadora Maria do Carmo Alves (DEM), que participou do lançamento da campanha, é a única representante feminina do Estado no Congresso Nacional há muitos anos.

Na Assembleia Legislativa são seis mulheres: Angélica Guimarães (PSC), que preside a casa pela segunda vez; Goreti Reis (DEM), Ana Lúcia (PT), Conceição Vieira (PT), Maria Mendonça (sem partido) e Susana Azevedo (PSC). Na Câmara Municipal de Aracaju houve uma redução no número de mulheres: hoje estão lá Daniela Fortes (PR), Lucimara Passos (PCdoB) e Emília Correia (DEM), que é suplente e está no exercício do mandato.

Nas eleições de 2012, nove mulheres foram eleitas prefeitas municipais no Estado de Sergipe - Arauá, Carmópolis, Itaporanga d'Ajuda, Malhador, Nossa Senhora Aparecida Riachuelo, Santana do São Francisco, São Cristóvão e São Miguel do Aleixo. No final do mês passado, a segunda colocada no pleito em Brejo Grande, Fernanda Tenório Ribeiro Machado (PTC), assumiu o comando da prefeitura por decisão judicial, tornando-se a décima prefeita sergipana.

O prazo para as filiações partidárias para quem pretende disputar as eleições do próximo ano termina em cinco de outubro e não se vê nenhuma preocupação dos dirigentes dos partidos em atrair quadros femininos. Sem um estímulo, a participação da mulher na vida política continuará restrita. E em muitos casos, elas apenas substituem seus maridos e/ou outros familiares que se encontram inelegíveis, como ocorreu de forma mais expressiva em São Cristóvão, quando Rivanda Batalha substituiu o marido Armando no dia anterior a eleição, porque havia a possibilidade de ele vir a ser impugnado em caso de vitória. (Com Agência Senado)

Franco
Um encontro do empresário Ricardo Franco, filho do ex-governador Albano Franco, com Edvan Amorim, o irmão do senador Eduardo que controla 14 partidos, na noite de quinta-feira, foi noticiado ontem nas redes sociais como se tivesse sido fechado acordo para que Franco fosse o candidato a vice-governador do bloco nas eleições do próximo ano. O encontro de fato ocorreu e Ricardo foi levado pelo advogado Pedrinho Barreto, que nas eleições passadas disputou vaga de vereador em Aracaju por um dos partidos de Amorim.
Notícia
A notícia foi divulgada pelo jornalista André Barros, via twitter, que também é muito ligado a Ricardo. O empresário não quer comentar ainda sobre o assunto, mas fala-se que ele ingressará num dos partidos de Amorim no próximo dia 27, quando será realizado um grande encontro desses partidos.

Não confirma
O ex-governador Albano Franco continua sem partido, mas avisou que vai se filiar até 5 de outubro para ficar apto a disputar as eleições de 2013. Quando perguntado a qual partido, lista uma série de partidos que lhe fizeram convite, inclusive do grupo Amorim, e o PSDB, do qual foi afastado em 2011.

Encontro
O senador Eduardo Amorim participou na manhã dessa sexta-feira, 13, do Encontro Estadual do Partido da Mobilização Nacional (PMN), a convite do presidente estadual, Antônio Luiz dos Santos. O parlamentar estava acompanhado dos deputados federal André Moura e estadual Augusto Bezerra. O evento aconteceu na Assembleia Legislativa de Sergipe.

Tablets
O governador em exercício, Jackson Barreto, participa nesta segunda-feira, 16, da solenidade de entrega de 2.781 tablets aos alunos do 3° ano do ensino médio da rede pública estadual que estudam nas 20 escolas que apresentaram os maiores índices no ENEM 2012. O projeto também vai beneficiar 2.796 professores da rede estadual. Inicialmente já foram disponibilizados tablets para 488 docentes. O evento acontece às 10hs no auditório da Secretaria de Estado da Educação.

Máquinas agrícolas
Também nesta segunda, Jackson participa, às 11hs no Parque João Cleophas, da entrega de 30 máquinas agrícolas junto com o Ministério do Desenvolvimento Agrário a municípios sergipanos. As máquinas correspondem a um investimento do Governo Federal de R$ 9,3 milhões. A entrega está inserida no âmbito da segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2 - Equipamentos). Com investimento de R$ 5.460.000,00, 14 municípios receberão motoniveladoras e caminhões-pipa.

Propaganda
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu liberar propaganda eleitoral antecipada por meio da rede social Twitter. Por maioria de votos, os ministros reviram decisão do tribunal que, no ano passado, proibiu manifestação política de candidatos e partidos fora do período permitido pela lei eleitoral - três meses antes do primeiro turno do pleito.

Decisão
Na sessão de anteontem, 12, o TSE julgou recurso do deputado Rogério Marinho (PSDB-RN), que recorreu de multa aplicada pela Justiça Eleitoral do Rio Grande do Norte. Ele foi multado por ter postado em sua conta do Twitter mensagens de líderes políticos favoráveis a sua pré-campanha à prefeitura de Natal, nas eleições do ano passado. Em março do ano passado, antes da mudança na composição da Corte, o TSE decidiu proibir propaganda eleitoral no Twitter antes do prazo permitido pela lei eleitoral.

Recepção
A CUT e outras 20 entidades ligadas aos Movimentos Sociais do Estado decidiram recepcionar os profissionais do programa Mais Médicos que chegarão ao Estado hoje e amanhã, inclusive cubanos. As entidades entendem que apesar dessa medida não resolver problemas graves do Sistema Único de Saúde (SUS), "como o subfinanciamento e o avanço do setor privado sobre a saúde pública, ela tem caráter progressista, pois leva médicos até populações que historicamente tiveram o acesso à saúde impedido. Ou seja, o programa Mais Médicos tenta suprir a carência de assistência médica nesses locais"

Campanha
O deputado federal Márcio Macêdo, que disputa com o também deputado federal Rogério Carvalho e a deputada estadual Ana Lúcia o comando do PT sergipano, está satisfeito com o ritmo de sua campanha. A eleição direta será realizada em 10 de novembro e os debates entre os pretendentes serão marcados nos próximos dias. Márcio diz que tem o apoio da maioria dos diretórios. "O objetivo agora é evitar um racha no partido após a definição da direção", explica.
 
Saúde
Depois de ter sido impedida pela justiça de transferir para a iniciativa privada a administração dos antigos hospitais Nestor Piva e Fernando Franco, a Prefeitura de Aracaju sofreu ontem mais um revés. A juíza Simone de Oliveira Fraga deu um prazo de 10 dias para a reabertura de 15 leitos pediátricos fechados no Fernando Franco. Que terá de manter também três pediatras por plantão.