Case suspende distribuição de remédios até sexta-feira

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 17/09/2013 às 02:56:00

Kátia Azevedo
katiaazevedo@jornaldodiase.com.br

Até sexta-feira, 20, o Centro de Atenção à Saúde de Sergipe (Case) está com serviços suspensos em função da mudança da instituição para o novo prédio, localizado na avenida Tancredo Neves, sem número, bairro Capucho.
De acordo com previsão divulgada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), o Centro só deve retomar o atendimento na próxima segunda-feira, 23 de setembro, agora numa nova sede, localizada perto do Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (Caism), de Hemoterapia de Sergipe (Hemose), Hospital de Urgências de Sergipe (Huse) e do Terminal Rodoviário José Rollemberg Leite (Rodoviária Nova).
"Os usuários foram informados sobre a mudança com antecedência de 30 dias, com divulgação também no local", informou Luciana Alves, coordenadora interina do Case.
Por causa da transferência do local, parte da entrega dos médicos foi antecipada com o objetivo de garantir assistência aos usuários. Após a conclusão da obra estruturante do Case, a Secretaria de Estado da Saúde finaliza a etapa de colocação dos móveis e equipamentos no novo prédio. O espaço também será sinalizado. No início deste mês, já foram posicionadas as cadeiras da recepção e feitas as instalações das mesas de atendimento.
Agora, no decorrer desta semana, a secretaria está fazendo a mudança e instalação do mobiliário e dos equipamentos utilizados na antiga sede. Também será feita a instalação do sistema de informação.
O prédio da nova sede do Case é próprio da Secretaria Estadual da Saúde (SES) e foi adequado para receber também o serviço de Tratamento Fora de Domicílio (TFD) e do Centro de Acolhimento e Diagnóstico por Imagem (CADI).
Com o novo prédio, a proposta é proporcionar mais comodidade para os usuários do serviço, a exemplo de amplo estacionamento e proximidade com o Terminal Rodoviário José Rollemberg Leite (Rodoviária Nova).
A nova sede também foi pensada para oferecer melhores condições de trabalho e mais espaço para os profissionais que atuam no local.  
O Case é responsável pela assistência de 17.080 usuários que estão cadastrados no serviço. Além dos 309 tipos de medicamentos dispensados na unidade, em 2013, foram entregues bolsas de colostomia para 478 usuários, 358 receberam fórmulas de alimentos e mil já foram beneficiados com órteses e próteses. Três mil usuários que moram em Aracaju e têm dificuldade de locomoção recebem o medicamento em casa.