Acidentes tumultuam trânsito em avenida

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 25/09/2013 às 03:07:00

Milton Alves Júnior
miltonalvesjunior@jornaldodiase.com.br

Na manhã de ontem dois acidentes foram registrados na avenida Tancredo Neves, em Aracaju, e contribuíram para a formação de congestionamentos em ambos os sentidos. Considerada uma das vias mais perigosas da capital sergipana, diariamente são registradas ocorrências na região e motoristas passam a cobrar radares e uma presença mais ostensiva de agentes da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), e da Companhia de Policiamento de Trânsito (CPTran). Os acidentes que ocorreram por volta das 7h, deixaram o fluxo de veículos mais lento por mais de duas horas. Segundo os órgãos de fiscalização, a imprudência dos condutores ainda é o principal motivo dos acidentes.

De acordo com o agente Moura, o desrespeito às placas de sinalização também contribuem para os registros. Para ele, 90% dos motoristas que desrespeitam as leis de trânsito só costumam se adequar às determinações do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) quando identificam a presença de algum fiscal. "Infelizmente muitos sergipanos, como bons brasileiros que são, só passam a respeitar as regras de trânsito quando são multados ou sabem que podem ser multados. Os relatos sobre esse acidente aqui em frente ao Huse comprovam que a displicência foi o principal motivo para a colisão", disse. Desde o mês de janeiro de 2010 até o último mês de junho, o crescimento no número de acidentes na avenida foi de 29%.

Compartilhando com a avaliação do agente, o taxista Wellington Dias ressaltou que o trânsito no estado vem registrando aumento no número de veículos e condutores ao longo dos últimos anos, mas os governos pouco investiram em políticas públicas. Outro aspecto considerado de vasta relevância para o problema está na facilidade em que os jovens sem experiência automotiva possuem na hora de adquirir motos de baixa cilindrada. "A realidade hoje é outra. Adolescentes com menos de 18 anos sem ao menos ter freqüentado aulas de auto-escola estão perambulando por ali com essas motonetas, sem capacete e costurando o trânsito. Quando fazem alguma barbeiragem dá nisso, prejudica uma cidade toda. Os governantes devem mudar o CTB logo", declarou.

Engavetamento - No mesmo horário, um acidente envolvendo três carros foi registrado na avenida Adélia Franco, nas proximidades do Palácio dos Despachos, e também contribuiu para deixar o trânsito caótico. Na tentativa de regularizar a passagem dos automóveis, agentes da SMTT foram encaminhados para o local. Presente na ocorrência, o guarda de trânsito M. Assis, lamentou que acidentes dessa natureza sejam corriqueiros nos horários considerados de pico. "Engavetamento nada mais é que desatenção dos próprios condutores. Não prestam atenção como deveriam nos veículos que estão a sua frente e acabam batendo na parte traseira. Se as pessoas respeitassem a distância mínima, certamente esses engavetamentos não seriam registrados e parte dos nossos problemas seria resolvido", declarou.