Elvis Boamorte, além da flauta

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Campanha financia primeiro CD da banda
Campanha financia primeiro CD da banda

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 02/10/2013 às 02:58:00

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br

Quem não botou fé no primeiro disco de Elvis Boamorte e os Boavidas mordeu a língua. Eu mesmo dou aqui o meu braço a torcer. A promessa realizada com a divulgação do primeiro EP não vingava. Parecia que, depois de tantas braçadas, a banda tinha se conformado com uma agonia silenciosa na beira da praia. O lançamento da campanha Aumente o Coro, com apresentação dos próprios, além da naurÊa, no entanto, põe um ponto final na lorota toda.

Segundo Elvis, os trocados arrecadados quando a banda passar o chapéu devem cobrir os custos da empreitada. "Essa é uma grande festa colaborativa para captação da verba de finalização do nosso CD, que deve seguir pra masterização em Seatle, já no próximo dia 04".

Na apresentação desta semana, Fabinho Snoozer e Luis Oliva seguram as pontas e batem o ponto no lugar de Rafael Findans e Allen Alencar, que estão se aventurando no sul maravilha. No dia do lançamento, que deve ocorrer ainda este ano, contudo, os Boavidas estarão todos presentes.

Elvis jura que os dias de vagabundagem acabaram. O lançamento seria apenas o primeiro passo pretendido pela banda. "O disco ta lindo. Estamos empolgados, doidos pra tocar o barco". Eu não duvido. Nunca mais.
Tambores e mudernagens - Poucas bandas conseguem reproduzir no trabalho apresentado ao público a personalidade de músicos com histórias, trajetórias e influências tão diversas quanto os Boavidas. As mudernagens da guitarra de Allen Alencar, por exemplo, dificilmente encontrariam o baque do folclore local com tanta naturalidade em projeto diferente. Elvis evoca a Dança de São Gonçalo; Furiba segura a cadência e a onda na ponta das baquetas, e o baixo de Findans acompanha os teclados de Bigjohn para nos trazer de volta para o asfalto de todo dia. Os Boavidas fazem música pop, com pegada e balanço pra ninguém botar defeito.

Tambores, dubs, beats e overdrives. Nada disso faria muito sentido sem o nó apertado que amarra e ata os acordes à experiência sugerida pelas letras das canções. Nelas, uma urgência contemporânea, fast demais, questiona e reflete o fugidio das sensações, porque tudo o que é sólido desmancha no ar e não está fácil pra ninguém.

Importante lembrar que o EP promo da Elvis (lançado em 2011) foi gravado com produção, mixagem e masterização de Léo Airplane e Dudu Prudente, e colaboração de Dudu Prudente, Pedrinho Mendonça, Léo Airplane, Rafael Ramos e Betinho Caixa D'água. Uma cambada gente fina, distribuída entre as cinco faixas do registro.

Eu não tenho reputação pela qual zelar. De qualquer modo, é muito satisfatório constatar que ganhei a aposta realizada lá atrás, quando me arrisquei a publicar um artigo afirmando que a estreia desses malucos que levam a vida na flauta prometia. Dito e feito.

Elvis Boamorte e os Boavidas + naurÊa no Che Petiscaria:
05 de outubro, sábado, a partir das 22 horas