Iran reforça necessidade de mais segurança nas escolas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O vereador Iran Barbosa
O vereador Iran Barbosa

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 09/10/2013 às 03:10:00

O vereador e professor Iran Barbosa (PT) chamou a atenção ontem, 8, na Câmara Municipal de Aracaju, para a necessidade do Poder Público entender como se dá a movimentação do comércio de armas e como elas chegam fácil nas mãos das pessoas.
"Avançamos em termos de legislação no Brasil, temos o Estatuto do Desarmamento, que regula o porte de armas, tivemos um referendo sobre o assunto, mas continuamos com muitos problemas, inclusive em nossas escolas", disse, referindo-se às manchetes dos três jornais diários de Sergipe apontando para o acidente com arma de fogo, ocorrido na segunda (07), e que feriu dois alunos no interior da Escola Estadual Leite Neto, no bairro Grageru, em Aracaju.
"Temos que refletir sobre como um desses jovens teve acesso tão fácil a uma arma de fogo e como essas armas conseguem entrar tão facilmente nas nossas escolas", afirmou o petista.
Para o vereador, é preciso tratar com seriedade o Estatuto do Desarmamento e ter, no âmbito das escolas, a garantia de uma segurança efetiva a alunos, professores e demais trabalhadores.
"Que tenhamos a Guarda Municipal cumprindo com o seu papel de, nos espaços municipais, zelar pela segurança e pelo patrimônio público, e para que, nas escolas do município possamos ter um ambiente mais tranquilo. É preciso uma política de inteligência por parte da segurança pública que ataque o problema da violência e do uso indevido de armas de fogo", sugere o parlamentar.

Iran Barbosa reiterou um pedido anterior, que havia feito na tribuna da Câmara, de ampliação do efetivo de policiais do Estado, por meio de concurso público. "Está comprovado que é impossível para a polícia civil e militar cumprirem com o seu papel institucional e constitucional sem a garantia de um efetivo antenado com este desafio", ressaltou, reforçando a necessidade de concurso público para a PM e Polícia Civil do Estado.

Iran destacou, ainda, a necessidade de se ter uma política mais preventiva de segurança pública, enfatizando que a situação de insegurança e de facilidade de acesso de armas no interior da escola atinge a todos que usam cotidianamente esse espaço.