Procurador do MPE responderá a sindicância no CNMP

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 09/10/2013 às 03:16:00

O presidente do Conselho Federal da OAB, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, defendeu, durante sessão do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), na segunda-feira (07), a instauração de processo disciplinar contra o procurador-geral de Justiça do Estado de Sergipe, Orlando Rochadel Moreira.

O caso em questão tratava do arquivamento de um processo que discutia um caso de nepotismo, havido pela nomeação do filho do presidente do Tribunal de Contas do estado, Carlos Alberto Sobral de Souza. Para Marcus Vinicius, a instauração do processo disciplinar simboliza uma decisão didática para evitar esse tipo de procedimento.

Houve consenso entre os conselheiros do CNMP, ao entenderem que o caso necessitava de uma pedagógica resposta. Sete conselheiros votaram pela instauração de processo administrativo disciplinar e sete pela instauração de sindicância.

Em razão do empate, foi anunciada a decisão menos gravosa ao procurador, sendo instaurada uma sindicância contra o chefe do Ministério Publico Estadual de Sergipe.