Cinco pessoas são assassinadas em menos de três horas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 11/10/2013 às 00:44:00

Um número incomum para uma noite de quarta-feira: cinco assassinatos por arma de fogo em quatro locais diferentes da Grande Aracaju. Todos os casos ocorreram entre 18h e 21h de anteontem e foram provocados por arma de fogo. Em uma das ocorrências, há indícios de que houve latrocínio (roubo seguido de morte), enquanto os outros casos ainda têm a sua motivação investigada pela polícia. Todos os crimes são apurados pelas respectivas divisões do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil.

O caso que mais chamou a atenção foi o do aposentado José Santos da Conceição, 52 anos, executado no cruzamento das avenidas Maranhão e Euclides Figueiredo, no Jardim Centenário (zona oeste). Por volta das 18h30, ele retornava para casa a bordo de uma motoneta Shineray que tinha sido comprada por ele poucas horas antes. Ao parar no semáforo das avenidas, ele foi abordado por dois supostos adolescentes que o mandaram descer e entregar a moto.

Durante a abordagem, um dos menores deu um tiro na cabeça da vítima, matando-a na hora. Em seguida, os criminosos levaram a Shineray e fugiram. A suspeita da polícia é de que Santos teria reagido ao assalto, mas isso será esclarecido depois que os investigadores analisarem os registros de uma câmera da SMTT que fica bem embaixo do local onde o crime aconteceu. Os parentes de José chegaram rapidamente à esquina e ficaram desesperados ao verem o corpo estendido no canteiro de uma das avenidas.

O outro crime aconteceu no bairro Palestina, em Nossa Senhora do Socorro (Grande Aracaju), e deixou dois mortos: Genilson Santos Conceição, 20, e Jamisson Ferreira dos Santos, 23. Às 20h30, eles passavam com uma motoneta por uma rua de terra quando foram seguidos por dois homens em uma picape Ford Pampa de cor branca. Os agressores emparelharam o carro e dispararam mais de seis tiros. A dupla também fugiu, deixando para trás a moto e os corpos dos rapazes. A motivação do crime é desconhecida e há indícios de crime de execução.

Estas também são as características para o caso da quarta morte da noite: a de Weverton Canuto Pereira, 33, baleado dentro da própria casa, no loteamento Manoel Preto, Bairro Industrial (zona norte). Segundo familiares, ele estava em companhia da esposa quando um desconhecido chegou à residência, chamou-o à porta e acertou-lhe um tiro na cabeça, à queima-roupa. Canuto ainda foi socorrido ao Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), mas morreu pouco tempo depois. A família ainda tenta entender por que isso aconteceu, pois, segundo ela, a vítima não tinha inimigos. O quinto crime ocorreu às 21h na Rua B do Jardim Universitário, bairro Rosa Elze, em São Cristóvão (Grande Aracaju), onde Jessé Santana Souza, 29, foi morto com vários tiros. (Gabriel Damásio)