Laranjeiras realiza, neste domingo, festa dos Lambe-sujos e Caboclinhos

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 11/10/2013 às 00:45:00

A Prefeitura de Laranjeiras, através da Secretaria Municipal de Cultura, realiza neste domingo (13), mais uma edição da tradicional festa dos Lambe-Sujos e Caboclinhos, que todos os anos é encenada no segundo domingo de outubro. A programação terá início às 4h30, com a alvorada e cortejo dos Lambe-Sujos e Caboclinhos pelas principais ruas da cidade. Às 9h é realizada uma bênção em frente à igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus. Em seguida, às 15h30, ocorrerá a chamada peleja, que se encerra pontualmente às 17h.

Para garantir a tranquilidade de laranjeirenses e turistas, a Prefeitura solicitou reforço policial da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/SE), como também, o juiz da comarca local, Amintas Noronha, determinou que fossem fechados todos os bares da cidade já na noite de sábado, reabrindo no domingo pela manhã normalmente.
 "Tomamos medidas preventivas para coibir a ação de pessoas mal intencionadas e solicitamos reforço policial, que foi atendido prontamente pela SSP/SE. Desde o sábado à noite e durante todo o domingo teremos em Laranjeiras policiais da CPRV, Gati e Choque, como também iremos contar com oito militares no plantão", destacou o secretário municipal de Segurança Pública, Gilberto Madureira.

Os policiais estarão atentos aos sons de mala (paredões) e aos motociclistas que fazem alterações no escapamento das motos para emitir barulho. "Quem for pego, responderá conforme as penalidades da lei. Além disso, fica proibida também a comercialização de bebidas alcoólicas em bares e em isopores de vendedores ambulantes a parir das 22h do sábado. A atividade será retomada na manhã de domingo", alertou Gilberto.
 
Tradição - Quem vai à festa já sabe que o uso de roupas velhas é um requisito a ser levado a sério. "Você pode correr e se esconder, mas em algum momento um lambe-sujo vai te dizer, "dá, dá, iô iô" e, mesmo que você dê o dinheiro que ele pede, o agradecimento será um abraço bem melado", conta o secretário municipal de Cultura, Irineu Fontes. O evento dura o dia inteiro e é considerada uma das maiores manifestações de teatro espontâneo ao ar livre do mundo.

Festa do Lambe-Sujo x Caboclinhos conta a história dos escravos africanos e como suas fugas e artifícios confundiam os capitães do mato. O próprio termo "Lambe-Sujo" vem da camuflagem que os escravos aplicavam sobre o corpo para facilitar sua fuga. A luta entre estes e os índios, devido à instalação dos quilombos em territórios dos "caboclinhos". O Lambe-Sujo possui um número ilimitado de participantes. Entre eles, existe o rei, o primeiro e segundo feitores, mãe Suzana, princesa e negros. Nos Caboclinhos, o rei e a rainha, cacique, pajé e caboclinhos.