Governo e MP vão beneficiar mais 400 famílias com Paternidade Responsável

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 13/06/2012 às 10:16:00

 

A Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência e do Desenvolvimento Social (Seides) e o Ministério Público de Sergipe (MPE/SE) renovaram ontem o termo de cooperação técnica para a realização de mais 400 exames de DNA para o reconhecimento de paternidade. A assinatura da renovação ocorreu na sede do MP, em Aracaju, e o número de exames que serão custeados dobrou em relação a 2011.
A ação integra o projeto Paternidade Responsável, através do qual os exames custeados pelo Governo do Estado beneficiam especialmente crianças e adolescentes, dando-lhes o direito de ter o nome do pai em seus registros de nascimento. Este ano, o investimento do Estado corresponde a R$ 104.990, feito via Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (FUNCEP).
Apelo - "Esta não é uma simples renovação de convênio, mas um ato de extrema importânica para a vida de centenas de famílias. Quantas vezes já nos deparamos com situações em que meninos e meninas se sentem até envergonhados por não ter o nome do pai em seus documentos? Meu apelo é para que a gente divulgue bastante para a sociedade que o direito aos exames está assegurado e que a gente atenda a quem mais precisa", declarou a secretária de Estado da Inclusão Social, Eliane Aquino.
O termo assegura pelo período de um ano a viabilidade de contratação de empresa especializada para realização de 300 exames de DNA do tipo DUO e 100 exames de DNA do tipo TRIO. Desde 2007, quando a parceria foi firmada pela primeira vez, mais de 1.100 exames foram realizados. Ao todo, o projeto Paternidade Responsável já atendeu mais de 4,5 mil famílias.
Segundo o procurador geral do Ministério Público de Sergipe, Orlando Rochadel, a administração pública trabalha sendo chamada à realidade o tempo inteiro. "Quem aqui duvida de que o Estado gostaria de custear ainda mais exames? Ninguém! Mas a sabedoria está em conciliar o ideal e o sonho. Por isso, estou muito feliz com os resultados deste trabalho em parceria com o Governo do Estado", frisou.

A Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência e do Desenvolvimento Social (Seides) e o Ministério Público de Sergipe (MPE/SE) renovaram ontem o termo de cooperação técnica para a realização de mais 400 exames de DNA para o reconhecimento de paternidade. A assinatura da renovação ocorreu na sede do MP, em Aracaju, e o número de exames que serão custeados dobrou em relação a 2011.A ação integra o projeto Paternidade Responsável, através do qual os exames custeados pelo Governo do Estado beneficiam especialmente crianças e adolescentes, dando-lhes o direito de ter o nome do pai em seus registros de nascimento. Este ano, o investimento do Estado corresponde a R$ 104.990, feito via Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (FUNCEP).

Apelo - "Esta não é uma simples renovação de convênio, mas um ato de extrema importânica para a vida de centenas de famílias. Quantas vezes já nos deparamos com situações em que meninos e meninas se sentem até envergonhados por não ter o nome do pai em seus documentos? Meu apelo é para que a gente divulgue bastante para a sociedade que o direito aos exames está assegurado e que a gente atenda a quem mais precisa", declarou a secretária de Estado da Inclusão Social, Eliane Aquino.O termo assegura pelo período de um ano a viabilidade de contratação de empresa especializada para realização de 300 exames de DNA do tipo DUO e 100 exames de DNA do tipo TRIO.

Desde 2007, quando a parceria foi firmada pela primeira vez, mais de 1.100 exames foram realizados. Ao todo, o projeto Paternidade Responsável já atendeu mais de 4,5 mil famílias.Segundo o procurador geral do Ministério Público de Sergipe, Orlando Rochadel, a administração pública trabalha sendo chamada à realidade o tempo inteiro. "Quem aqui duvida de que o Estado gostaria de custear ainda mais exames? Ninguém! Mas a sabedoria está em conciliar o ideal e o sonho. Por isso, estou muito feliz com os resultados deste trabalho em parceria com o Governo do Estado", frisou.