A importância da Contabilidade de Custos nos "CUSTOS INVISÍVEIS"

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 23/10/2013 às 03:06:00

* Irlan Afro

A contabilidade de Custos como sistema de informações é a principal ferramenta para a continuação, crescimento das empresas, para auxiliar os gestores no processo de administração dos negócios, que seja capaz de produzir informações que reflitam o valor econômico dos resultados e do patrimônio da empresa e que possam auxiliar no processo de tomada de decisões.

É necessário, portanto que antes de tudo se conscientize os gestores a ter uma nova visão de empresa e gestão. Pois uma gestão participativa pode lhes trazer melhores resultados principalmente quando se trata de custo e despesas, desde que isso planejado minuciosamente. Sabe que custo com mão de obra no setor de serviços é a força motriz do segmento, por outro lado é a maior fonte geradora de custos visíveis e invisíveis, é onde deve se concentrar toda a atenção dos gestores.

Com o nível de competição atual, é preciso estar atento a todos os detalhes que envolvem as relações humanas, observando o comportamento de todos os colaboradores com uma visão madura e equilibrada; mantendo controles eficientes e eficazes que possam ser traduzidos em dados e informações consistentes para tomadas de decisões; sabendo extrair o máximo dos recursos materiais disponíveis; desenvolvendo um estilo de gestão profissional, responsável, criativo, inovador, participativo, proativo e principalmente que saiba compartilhar os resultados alcançados e finalmente, jamais descuidar-se da necessidade de fornecer meios para que todos os colaboradores possam ser treinados e preparados para enfrentar os novos desafios.

Cuidado com os Custos "Invisíveis", nas Relações Humanas: O custo de um clima organizacional ruim, gerado, entre outras, pela permissividade em relação aos boatos, fofocas e politicagem interna. Nos Controles: Os custos oriundos do excesso de informação e de dados desnecessários que não agregam nenhum valor. No Pessoal: O custo da falta de motivação e interesse. Nos Recursos Materiais: Os custos advindos da utilização de tecnologias ultrapassadas e obsoletas. Na Gestão: Os custos decorrentes de decisões baseadas em análises superficiais. No Treinamento/Qualidade: Os custos da falta de profissionalismo, da ineficiência, ineficácia e do funcionário desempenhando atribuições para as quais não foi adequadamente preparado.

A alocação de custos invisíveis pode trazer danos à empresa, já que permite viabilizar custos sem serem percebidos, tornando assim, de grande importância à capacitação de seus colaboradores através de cursos e diminuindo a rotatividade de contratações e demissões, pois se sabe que capacitar colaboradores iniciante gera tempo e maior custo que manter os mesmos capacitados e motivados.

* Irlan Afro é Contador, Bacharel em Ciências Contabéis, Pós Graduando em Auditoria e Controladoria, Graduando em Estatística.