Enaltecendo o talento de Djavan

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O roteiro do show reúne cerca de 15 músicas que privilegiam os sambas de Djavan
O roteiro do show reúne cerca de 15 músicas que privilegiam os sambas de Djavan

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 25/10/2013 às 16:07:00

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br

Djavan sempre esteve no radar do canto sincopado e doce de Rosa Passos - ela o gravou em vários de seus álbuns. Mas agora, ela decidiu dedicar um álbum inteiro, Samba Dobrado, que lança esta semana, no Teatro Atheneu.
"É uma vontade que já vinha alimentando há bastante tempo, e agora consegui reunir músicos que vêm tocando comigo ao longo dos anos, como Lula Galvão e Jorge Helder", conta Rosa. "E estão lá minhas três facetas como artista. Além da intérprete, estão a compositora, porque fiz uma música em homenagem a Djavan (Doce Menestrel, com Fernando de Oliveira), e a instrumentista, porque faço Pétala sozinha ao violão".

No show, Rosa terá a companhia de Fábio Torres (piano), Lula Galvão (violão e arranjos), Paulo Paulelli (baixo acústico), Celso de Almeida (bateria), Ivan Sacerdote (clarinetes), Daniel D'Alcântara (trompete), Vinícius Dorin (sax) e Rodrigo Ursaia (flautas). Ao vivo, reproduzirá o diálogo entre os suingues personalíssimos de Djavan e da cantora.
"A obra dele tem uma conotação jazzística, fiz nessa linha, sem perder a brasilidade, o ritmo. Porque ele tem um trabalho rítmico com as letras interessantíssimo, em canções como Para-Raio, Fato Consumado, Lei, Capim, que tem que ter uma respiração, uma dicção especial", explica Rosa. "Muitas são difíceis. É um desafio para mim".
 
O repertório de Rosa - cujo canto é definido pelo próprio Djavan como "choro-samba-jazz" - inclui sucessos e lados B do compositor. Estão lá músicas como Cigano, Faltando um Pedaço, Pedro Brasil e Linha do Equador ("Moro em Brasília, é uma homenagem à cidade", diz a intérprete, referindo-se ao verso "Céu de Brasília/ Traço do arquiteto", da parceria do alagoano com Caetano Veloso): "Serão só as músicas do Djavan, um show basicamente voltado para o CD, com exceção de um pequeno tributo a Cartola, que faria aniversário em outubro".

Rosa Passos apresenta Samba Dobrado - Canções de Djavan, no Teatro Atheneu:
Domingo, 27 de outubro, às 20 horas.