Médicos cubanos farão curso de aperfeiçoamento

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 29/10/2013 às 01:22:00

A partir das 14h de hoje será iniciado um curso de aperfeiçoamento técnico destinado aos 29 médicos cubanos que desembarcaram no último sábado no Estado de Sergipe, e que fazem parte do 2º ciclo do Programa "Mais Médicos", do Governo Federal. Durante o evento, os cubanos serão informados sobre a estrutura física disponível aos médicos que atendem a população através do Sistema Único de Saúde (SUS). O curso que segue até a próxima sexta-feira, 01, tem duração de aproximadamente quatro horas e serve também para apresentar informações coesas de todos os municípios que serão beneficiados com os novos profissionais.

Reunidos em um hotel na Orla de Atalaia, em Aracaju, segundo previsão da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e do Ministério da Saúde (MS), de lá os médicos seguirão para os municípios de Umbaúba, Aquidabã, Boquim, Capela, Cristinápolis, Ilha das Flores, Pacatuba, Lagarto, Nossa Senhora das Dores, Nossa Senhora do Socorro, Poço Redondo e Santa Luzia do Itanhy. Devidamente em posse dos documentos exigidos pelo Governo Federal, a perspectiva é que em dez dias todos os cubanos estejam aptos para exercer a função, inclusive com o aval do Conselho Regional de Medicina.

De acordo com o chefe de gestão do MS em Sergipe, Anderson Farias, além da contratação de profissionais, o Governo Federal também está investindo em modernização dos hospitais e em cada Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Além das reformas já anunciadas pela presidente Dilma Rousseff, a previsão é que até o mês de março do próximo ano novas 40 unidades de saúde em 30 municípios sergipanos sejam devidamente construídas. "Não estamos apenas preocupados em contratar mais médicos, e sim de ampliar o número de profissionais, e claro, oferecer reais condições de trabalho. Já estamos promovendo isso e a ideia é, juntamente com o apoio do povo brasileiro, do povo sergipano, evoluir a cada dia", afirmou.
Pelo Ministério da Saúde foi informado que atualmente já existem 1027 médicos contratados pelo 'Mais

Médicos'. Desses, 577 são brasileiros formados no Brasil e 443 são médicos com diplomas de universidades estrangeiras. Sergipe foi contemplado com 58 médicos, sendo que 21 já estão atendendo a população desde o início de setembro. Conforme dados apresentado no início desse mês pela SES, em alguns municípios sergipanos, com a presença dos cubanos o número de atendimentos cresceu 20%. "Aqui em São Cristóvão um médico está tirando dinheiro do próprio bolso pra comprar filtros d'água e melhorar a vida dos moradores. Está surtindo efeito positivo e espero que essas promessas de construções sejam concretizadas", afirmou o morador Almir Passos.
"Parece que os governantes estão atendendo ao pedido do povo que foi às ruas implorar por melhorias, principalmente na saúde pública. Espero que esse seja apenas o início da saúde no nosso estado e no nosso país. Acredito que uma nação unida se faz dessa forma, o povo pede mais assistência e eles dão. Foi pra isso que votamos nos nossos representantes", disse a doméstica Laurine dos Santos, moradora do município de Santo Amaro das Brotas. Assim como ocorreu no primeiro ciclo do programa, representantes de movimentos sociais e de trabalhadores a exemplo dos Sem Terra, e da Central Única dos Trabalhadores (CUT), foram ao Aeroporto Santa Maria, em Aracaju, para recepcionar os estrangeiros.