Sergipe poderá ter 200 médicos estrangeiros

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 09/11/2013 às 00:47:00

O terceiro ciclo do programa do governo federal Mais Médicos contará com cerca de 40 profissionais em Sergipe. A expectativa do Ministério da Saúde é que até março do ano que vem toda a demanda apresentada pelos municípios seja suprida.

O novo ciclo do programa será realizado neste mês de novembro. De acordo com o chefe de Divisão de Convênio e Gestão do Ministério da Saúde em Sergipe, Anderson Faria, o programa já trouxe a Sergipe 59 médicos, entre brasileiros e estrangeiros. "A previsão é que nas próximas semanas mais profissionais comecem a chegar a Sergipe. Através do programa, o governo federal tem meta de contratar até março 13 mil médicos por meio da iniciativa para que atuem em todo país. Deste total, 200 profissionais devem vim para Sergipe", informou.

No dia 26 de outubro, 30 médicos cubanos chegaram a Sergipe para integrar o segundo ciclo do programa. Na primeira etapa, em setembro, o programa trouxe ao estado 29 profissionais, sendo 17 brasileiros, 2 intercambistas e 10 cubanos.

Os registros provisórios dos profissionais cubanos já foram liberados para poderem atuar nas unidades básicas de saúde, segundo informou Anderson Faria. Ele ressaltou que no segundo ciclo, nenhum brasileiro se inscreveu no programa.

As cidades sergipanas contempladas com a segunda etapa foram Barra dos Coqueiros, Boquim, Capela, Cristinápolis (2 médicos), Ilha das Flores (2 médicos), Lagarto (5 médicos), Monte Alegre, Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora da Glória, Nossa Senhora das Dores (2 médicos) Nossa Senhora do Socorro (6 médicos), Pacatuba, Poço Redondo, Santa Luzia do Itanhy, Tomar do Geru e Umbaúba.