Piloto da FAB que provocou acidente é afastado

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 03/07/2012 às 16:02:00

Débora Zampier
Agência Brasil

Brasília - O Comando da Aeronáutica afastou ontem o piloto responsável pela manobra que danificou a estrutura dos prédios do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Palácio do Planalto do último domingo (1º).
Dois caças Mirage faziam demonstrações com voos rasantes durante a troca da Bandeira Nacional e provocaram uma onda de choque que atingiu os prédios públicos. O STF e o Palácio do Planalto ficam ao lado do Pavilhão Nacional, na Praça dos Três Poderes, em Brasília.
Segundo comunicado oficial, um dos pilotos excedeu a velocidade adequada para a demonstração, chegando a 1.100 quilômetros por hora. O limite de velocidade para esse tipo de apresentação é abaixo de mil quilômetros por hora. "O piloto está temporariamente afastado das atividades aéreas, irá passar por uma avaliação operacional e poderá sofrer sanções", diz a nota. Ainda segundo a FAB, a altitude mínima para manobras foi respeitada e não houve risco de acidente.
O Comando da Aeronáutica está em contato com pessoas e instituições para reparar danos causados, que só no STF foram R$ 35 mil. Pessoas ainda não contactadas que sofreram prejuízos podem acionar o órgão pelo email ouvidoria.comar6@fab.mil.br informando nome, endereço, telefone e uma breve descrição do ocorrido.