André diz que Almeida está mal informado

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 04/07/2012 às 14:49:00

O presidente estadual do PSC, deputado federal André Moura, disse ontem que não há nenhum compromisso do grupo dos irmãos Amorim com uma eventual indicação, no futuro, do ex-deputado federal José Carlos Machado (PSDB) para o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado.
A tese foi levantada pelo deputado federal Almeida Lima. Ele, que é candidato a prefeito de Aracaju pelo PPS, disse que a vaga no TCE entrou no acordo político que levou o grupo de Amorim a apoiar a candidatura de João Alves a prefeito de Aracaju pelo DEM.
"Quem disse ao deputado Almeida Lima que o acordo com o ex-governador João Alves Filho envolveu o compromisso de facilitar a escolha do ex-deputado federal José Carlos Machado para o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas está muito mal informado", afirmou André  em entrevista ao programa do radialista Gilmar Carvalho, da Ilha FM.
André Moura  declarou que o acordo também não envolveu nenhum compromisso  para as eleições de 2014. "O acordo atendeu à vontade da grande maioria do grupo liderado pelos irmãos Amorim", disse.
Perguntado se o grupo vem se sentindo incomodado com as reiteradas declarações do deputado federal Mendonça Prado (DEM), que sempre se posicionou contra o acordo,  André disse: "Por que vamos nos incomodar, se nem o sogro dele (João Alves) está se incomodando? Por que vamos nos incomodar, se nem seus aliados estão se incomodando? Por que vamos nos incomodar com alguém que não tem importância alguma nem para o seu grupo, já que ele disse que soube da aliança pelo Twitter? Não há problema. Se ele não quer nossa presença, pode ficar debaixo do palanque batendo palmas".

Resposta - Em resposta ao deputado André Moura, o deputado Mendonça Prado retrucou: "O deputado André Moura terá aplausos sim, mas não serão de Mendonça Prado, serão de Gaguinho - Juarez Batista -, aquele ex-prefeito que assaltou os cofres da cidade Pirambu, e praticou os ilícitos que toda a população conhece. Portanto, em vez desse deputado servir de cabo de turma dos Amorim para me responder, ele deveria ir cuidar da tonelada de processos que responde no âmbito do Poder Judiciário. Deveria também ir se defender das graves acusações realizadas pelo Ministério Público em função dos seus atos, assim como do tal do Gaguinho. O advogado dele agradecerá os honorários".  
Disse ainda o deputado que, "quanto ao meu prestígio junto aos políticos, eu repondo com o resultado das urnas. Apesar de ele ter tido inúmeros políticos ao seu lado, eu tive uma votação superior. Assim sendo, eu prefiro ter prestígio junto ao povo e não ter a fama que tem o deputado André Moura com a sua respectiva ficha".