Gente chorando de barriga cheia

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Sotaque do diretor pernambucano dá o tom na primeira edição do Conversas do Cine Cult
Sotaque do diretor pernambucano dá o tom na primeira edição do Conversas do Cine Cult

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 14/01/2014 às 00:44:00

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br

O som ao redor' foi o filme brasileiro do ano passado. Correu meio mundo de festivais e projetou o nome do diretor Kleber Mendonça além dos círculos de entendidos que carimbam o gosto médio com a marca de certa distinção. Apesar dos diversos prêmios e do boca a boca que lhe garantiu o imprimátur mencionado, no entanto, o filme não sensibilizou os poderosos do circuito exibidor brasileiro. Não fosse o projeto Cine Cult, pouca gente teria visto 'O som ao redor' em tela grande.

Eu confesso aqui que o filme não me emocionou. Devo ser ruim da cabeça ou doente do pé. Não há como negar, contudo, que 'O som ao redor' reúne boa parte das premissas que dão caldo ao melhor cinema autoral, de acentuado sotaque pernambucano, produzido em Terra Brasilis.

Por essa e por outras, o evento abrigado hoje pela Sociedade Semear deve constar na agenda de qualquer cinéfilo que se preze. A sala reservada para o debate com o diretor Kleber Mendonça é bem generosa, suficiente para acomodar a reclamação de todo mundo que passa o dia inteiro cagando regra no Facebook, sem disposição para encarar duas horas de imersão numa sala escura.

Pouco importa se o caça níqueis de Lars Von Trier ainda não estreou na praça. Não é o fim do mundo. A bilheteria minguada do Cine Cult e do Cinema Vitória provam: Choramos de barriga cheia.
Conversas do Cine Cult - A Produtora Cine Vídeo e Educação lança o Conversas do Cine Cult, que consiste na realização de encontro de profissionais renomados do cinema nacional com o público local interessado em Cinema.
O Primeiro convidado é o Critico e Diretor Kleber Mendonça Filho, Kleber Mendonça Filho nasceu no Recife e se formou em jornalismo. O Som ao Redor (2012), seu primeiro longa de ficção, foi exibido em mais de 50 festivais mundo afora, além de ter sido incluído na lista dos melhores filmes de 2012 do jornal The New York Times. Com seus curtas-metragens - entre eles Vinil Verde (2004), Eletrodoméstica (2005) e Recife Frio (2009) -, recebeu mais de 120 prêmios nacionais e internacionais, com passagens por festivais como Roterdã, Clermont-Ferrand e a Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes.

O diretor desenvolveu, ainda, um trabalho abrangente como crítico de cinema e coprogramador da principal sala de perfil alternativo do Recife, o Cinema da Fundação Joaquim Nabuco. É o diretor artístico do Janela Internacional de Cinema do Recife.

O Conversas do Cine Cult ocorre hoje, a partir das 19 horas, no Auditório da Sociedade Semear. O evento - uma Realização da Cine Vídeo e Educação com o apoio da Cinemark Brasil, através do Projeta Brasil. Sociedade Semear e Auto peças Macedo - tem entrada franca, bastando aos interessados se dirigirem ao local.