Rede Legislativa Digital

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
A poesia na arte do inesquecível J. Inácio
A poesia na arte do inesquecível J. Inácio

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 15/01/2014 às 00:14:00

Emissoras da Câmara dos Deputados, do Senado Federal, das assembleias legislativas e das câmaras municipais fecham o ano com um público potencial de 43 milhões de telespectadores.

A Rede Legislativa de TV Digital encerra 2013 em sinal aberto em 21 cidades. São 43 milhões de brasileiros com a possibilidade de ter acesso gratuito às emissoras do Poder Legislativo, em um projeto associativo do qual fazem parte Câmara, Senado, Assembleias Legislativas e Câmaras Municipais.
Graças ao recurso da multiprogramação que divide o canal em quatro emissoras, a Rede Legislativa garante sinal aberto e gratuito para a TV Câmara, TV Senado, TV Assembleia e TV Câmara Municipal ao menor custo possível.

A Rede Legislativa agrega os canais das emissoras legislativas conforme a realidade local. São Paulo, Fortaleza e Porto Alegre já contam com a grade completa, com as quatro emissoras no ar: 61.1 TV Câmara, 61.2 TV Assembleia, 61.3 TV Senado e 61.4 TV Câmara Municipal.
Capitais - Ao todo, 13 capitais já estão em sinal aberto, digital e gratuito. São Paulo, Brasília, Belo Horizonte, Fortaleza, Porto Alegre e Manaus estão no ar há mais tempo. Em Vitória, Florianópolis e João Pessoa foram inauguradas no final de 2013. Goiânia, Cuiabá, Palmas e São Luís estão em operação em caráter experimental e serão inauguradas no início de 2014. Dessas operações, Manaus, São Luís e João Pessoa foram montadas pelo Senado. Nas demais capitais, a estrutura foi adquirida pela Câmara. Um acordo de reciprocidade garante que onde um investe, o sinal da TV do parceiro também vai para o ar.

Outra conquista de 2013 foi a Câmara dos Deputados ter concluído a licitação das 13 capitais sob responsabilidade da instituição. Em breve, Recife, Natal, Rio Branco e Salvador também receberão equipamentos digitais adquiridos pela Câmara. Já Belém, Maceió, Campo Grande, Rio de Janeiro, Curitiba, Macapá, Boa Vista, Teresina, Porto Velho e Aracaju ficam a cargo do Senado Federal.
No interior do País, a Rede Legislativa também avança. O sinal se espalha por São Paulo e Minas Gerais. Barretos, Ribeirão Preto, Jaú, Jacareí, Piracicaba, Bauru, Sete Lagoas e Uberaba estão em sinal aberto e gratuito, mas a Rede ainda não está completa. O sinal da TV Senado ainda não está disponível nesta fase do projeto, mas deverá ser incluído no primeiro semestre de 2014.

Outras 30 Câmaras Municipais nos estados de São Paulo e Minas Gerais estão em fase avançada de estruturação e devem inaugurar as operações de TV Digital em breve. A Câmara dos Deputados já solicitou ao Ministério das Comunicações canal de TV ou rádio para mais de 400 municípios brasileiros interessados em ingressar à Rede Legislativa.
Rádio - Outro avanço que marca 2013 é a expansão da Rede Legislativa para emissoras de rádio. A Câmara adquiriu neste ano o transmissor e demais equipamentos para Cuiabá (MT), onde em 2014 será feito o projeto piloto com a Assembleia Legislativa do Mato Grosso. Será o primeiro grande teste para levar a Rádio Câmara para todo o País.

O Ministério das Comunicações já liberou a consignação para canais de rádio FM para Cuiabá (MT), Rio Branco (AC), Salvador (BA), Jaboatão dos Guararapes (PE), Belém (PA), Campo Grande (MS), Teresina (PI), Macapá (AP), São Luís (MA), Montenegro (RS) e Brasília (DF).
A Câmara solicitou ao ministério canais de rádio para 45 municípios onde já há consignação para TV digital e disponibilidade no plano básico da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A instituição também já solicitou à Anatel a inclusão no plano básico de frequência modulada canais de rádio e o canal junto ao Ministério das Comunicações para outras 35 cidades.

Em 2013 foi realizado o primeiro teste do aplicativo de interatividade da Rede Legislativa. O experimento foi feito em parceria da Câmara dos Deputados com a Câmara Municipal de João Pessoa no segundo semestre deste ano. O aplicativo é voltado para as sessões do Plenário. O cidadão tem a possibilidade de saber mais sobre o parlamentar que discursa naquele exato momento, além da pauta da sessão em andamento e um pequeno resumo de cada projeto em discussão.
A Câmara pretende levar a Rede Legislativa de TV Digital a todas as cidades do País. (Com Agência Câmara)

Não avança
Apesar de ter mantido contatos com os deputados Valadares Filho (PSB) e Rogério Carvalho (PT), que presidem os diretórios regionais dos partidos, o governador Jackson Barreto (PMDB) segue apreensivo com o inesperado racha entre PT e PSB. O senador Valadares anunciou que permanecerá recluso ao menos até o próximo dia 20, quando pretende voltar a analisar o quadro político, que se agravou em função da exoneração de Luciano Pimentel da superintendência estadual da Caixa.

Preocupação
Jackson Barreto deve aguardar uma conversa com o senador Valadares para tentar encontrar uma solução para o problema. Nos últimos meses, Valadares vem agindo como um dos principais interlocutores de Jackson e em diversas oportunidades, inclusive em entrevistas públicas, havia anunciado apoio a sua candidatura. Jackson apela para que questões secundárias não se sobreponham ao objetivo principal do grupo, que é continuar a trabalhar para que Sergipe e os sergipanos sigam trilhando o caminho do desenvolvimento, da inclusão e da melhoria da qualidade de vida. O governador confia no bom senso do senador Valadares, do deputado Rogério Carvalho e das lideranças que fazem o PSB e o PT em Sergipe.

Responsabilidade
Jackson Barreto disse que está chamando para si a responsabilidade de buscar o diálogo com todas as lideranças e partidos que integram o bloco governista, porque entende que "essa unidade foi que possibilitou a transformação do grupo em vitorioso".

Com o PT
Ontem, ao discursar em solenidade em que distribuiu máquinas agrícolas para prefeitura do interior, programa executado em convênio com o governo federal, Jackson Barreto fez muitos elogios a presidente Dilma e ao ex-presidente Lula, sinalizando que pretende manter a aliança com o PT. Para ele, a hora nesse momento é de juntar forças para melhor administrar o Estado.

Pressão
Jackson começa a ser pressionado pelos partidos aliados a mudar o secretariado, como pretendia fazer desde o mês de dezembro. Em função da carregada agenda e dos problemas políticos dos últimos dias, o governador vem adiando reuniões políticas e transferindo decisões para mais à frente. O próprio PT manifesta inquietação porque três secretários do partido já entregaram seus cargos - Sílvio Santos (Casa Civil), Lúcia Falcón (Desenvolvimento Urbano) e Pedro Lopes (Governo) - e o partido defende uma reforma ampla.

Tranquilidade
Sílvio Santos admite que nesse momento é tensa a relação entre PT e PSB, mas ele acredita que os problemas serão contornados, para dar "a tranquilidade necessária que Jackson Barreto precisa governador". Na opinião de Sílvio, dirigentes do PT, PMDB e do PSB são os que mais sabem da importância da unidade do grupo nas eleições deste ano. "Somente unidos nós conseguimos vitórias políticas e econômicas importantes para o Estado de Sergipe", ressalta. Ele acha que quando promover a reforma administrativa, Jackson deve garantir a participação de todos os partidos aliados.

Diretório
Está sendo publicado nesta edição, edital em que o presidente do Diretório Estadual de Sergipe do Partido Socialista Brasileiro - PSB, deputado federal Antonio Carlos Valadares Filho, convoca todos os membros do Diretório Estadual para reunião com a participação de suas lideranças, a ser realizada no dia 7 de fevereiro do corrente ano, as 9 horas, na sede do Partido, situada na Avenida Pedro Paes de Azevedo, 166, bairro Salgado Filho, Aracaju, com a finalidade de discutir os seguintes assuntos: Sucessão em 2014 para a Presidência da República e Governo de Sergipe; Outros temas considerados relevantes da política a nível local e nacional; e o que ocorrer

Incomodados
Aliados do senador Eduardo Amorim (PSC) estão incomodados com uma página na internet que faz campanha contra o senador e que seria mantido por comissionados da Prefeitura de Aracaju. Os assessores, que são chamados de "lacaios", seriam mantidos por determinação do deputado federal Mendonça Prado (DEM), que é genro do prefeito João Alves. No ano passado, Edvan Amorim, irmão do senador Eduardo, tentou impedir na justiça a manifestação de um grupo contra a candidatura do grupo ao governo, mas não obteve êxito.

Eleitos
Os aliados de Amorim atribuem a vitória de João Alves ao apoio do grupo do senador e concluem: "Não enxergo em João Alves Filho ingratidão, apenas leniência e incapacidade de manter alguns dos lacaios na coleira... Aonde vai-se chegar com tudo isso? A resposta poderá ocorrer em 2016, ano em que o Negão - não tenham dúvida!- vai tentar a reeleição", diz nas redes sociais o jornalista David Leite, do PSC.

Posse DCE
Jessy Dayane, estudante de Serviço Social, assume hoje, às 18 horas, no auditório da Reitoria, a presidência do Diretório Central dos Estudantes da UFS. Ela disse que o principal objetivo da nova gestão, "é fazer da Universidade um lugar de referência para toda sociedade, na produção de pensamento, cultura e contribuição para a resolução dos problemas do povo sergipano, o DCE deve servir para ajudar a Universidade a trilhar esse caminho e fazer as demandas dos estudantes e da juventude serem ouvidas".