Ana Lúcia pede celeridade na efetivação do reajuste do piso do magistério

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
A deputada estadual Ana Lúcia
A deputada estadual Ana Lúcia

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 01/02/2014 às 04:02:00

A deputada Ana Lúcia pede sensibilidade ao governo do Estado e às prefeituras para pagar o reajuste já em janeiro deste ano e espera o PL que regulamenta o reajuste na abertura da ALESE
O Ministério da Educação (MEC) anunciou na última quarta-feira, 29, o índice de reajuste anual do piso salarial do magistério. A partir de janeiro de 2014, os professores e professoras de todo o Brasil terão um acréscimo salarial de 8,32%, passando a ter como salário base R$ 1.697.
"Eu aposto na sensibilidade do Governo do Estado para a pauta salarial dos professores. Por isso espero que o governador Jackson Barreto marque prontamente audiência com o SINTESE para discutir o assunto e garantir a efetivação deste reajuste como prevê a lei, ou seja, já a partir de janeiro deste ano", aposta a deputada estadual Ana Lúcia, que sempre levantou a bandeira dos professores.
Ana Lúcia reforça a importância da celeridade no processo de negociações para garantir a efetividade da Lei 11.738/2008. "Espero que o Governo do Estado encaminhe à Assembleia Legislativa de Sergipe, já na abertura dos trabalhos legislativos, o Projeto de Lei que regulamenta o reajuste do piso", defende a parlamentar. E completou "Além do recém-aprovado reajuste de 8,32%, apelamos ao governador de Sergipe que negocie com o SINTESE o pagamento do passivo trabalhista de 2013 de 22.22%", finalizou.
Em Sergipe, dois municípios já aprovaram e anunciaram o pagamento do reajuste de 2014 já a partir de janeiro: Canindé e Nossa Senhora da Glória. Depois de se reunir com lideranças do SINTESE, as prefeituras de Nossa Senhora da Glória e Canindé garantiram a revisão salarial integral do Piso Nacional dos Profissionais do Magistério, aplicando o índice de 8,32% em toda a carreira já a partir de janeiro de 2014. Para formalizar o pagamento, ambas as prefeituras convocaram sessão extraordinária da Câmara Municipal nos dias 22 e 28 de janeiro, respectivamente, para votar e aprovar o Projeto de Lei que regulamenta o reajuste.
Ana Lúcia parabenizou as gestões que saíram na frente quando o assunto é valorização do professor. "O fato de as prefeituras de Glória e Canindé reconhecerem o reajuste em toda a carreira sinaliza não apenas o compromisso destas duas gestões com os professores, mas também que outros municípios podem cumprir a legislação e positivar este direito, que é o reajuste salarial do magistério. Nós, professores, esperamos que a iniciativa destas duas cidades sirva de exemplo para os gestores dos demais municípios sergipanos", defendeu a deputada.