Ministro garante a Jackson agilidade na liberação de recursos para saneamento

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Governador Jackson Barreto durante audiência com o ministro das Cidades Aguinaldo Ribeiro, e o secretário de Estado da Casa Civil, José Sobral
Governador Jackson Barreto durante audiência com o ministro das Cidades Aguinaldo Ribeiro, e o secretário de Estado da Casa Civil, José Sobral

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 06/02/2014 às 02:47:00

O governador Jackson Barreto solicitou ao ministro Aguinaldo Ribeiro, das Cidades, a liberação de recursos pendentes de obras de esgotamento sanitário. Na audiência, nesta terça´feira, em Brasília, o ministro analisou o cronograma de liberação de verbas e informou que em breve Sergipe será contemplada.
São três os pedidos do governador. R$ 8,4 milhões para a conclusão das obras de esgotamento sanitário na Zona de Expansão de Aracaju, na Aruanda, R$ 232 mil para finalizar os trabalhos na Praia do Saco, em Estância, com o mesmo propósito. Outros R$ 235 mil são necessários para a elaboração do projeto de implantação de esgotamento sanitário em Itabaiana.

Aruana - O Governo do Estado, por meio da Deso (Companhia de Saneamento de Sergipe), já executou cerca de 40% das obras de implantação de esgotamento sanitário na Zona de Expansão de Aracaju. Estão sendo investidos na ampliação do sistema de esgotamento sanitário R$ 42 milhões, em recursos do Governo do Estado e do Governo Federal.
A intervenção se estende pela Aruana, conjuntos Santa Tereza, Franco Freire, residenciais Santa Maria, Lagunas, Mirassol, Vila Verde e Solar I. A execução da obra conta com a implantação de mais de 120 quilômetros de rede. O investimento contempla ainda a construção de uma Estação de Recuperação de Qualidade (ERQ) e de 16 estações elevatórias, que auxiliam o funcionamento do sistema de esgotamento.

Praia do Saco - A Deso também está implantando a rede de esgotamento sanitário na Praia do Saco, em Estância. O sistema terá capacidade para atender o dobro da população atual, sendo projetado para coletar e tratar o esgoto de até 5,5 mil pessoas.
Orçada em R$ 12.566.199,11, com recursos oriundos do PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento), a obra está em andamento desde fevereiro de 2013. A estimativa de término é para o primeiro semestre de 2014.
A execução contempla a implantação da rede com 22 quilômetros de tubos. Além da tubulação, o sistema contará com uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) no Povoado Porto do Mato. O projeto estima que até o ano de 2030 o sistema terá capacidade para acompanhar as demandas de expansão da Praia do Saco.