Dilma reitera que sistema elétrico precisa ser à prova de raios

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 07/02/2014 às 00:35:00

Paulo Victor Chagas
Agência Brasil

A presidenta Dilma Rousseff reafirmou que o sistema elétrico brasileiro necessariamente precisa ser à prova de raios. Dilma disse que se descargas elétricas foram realmente as responsáveis pela queda de fornecimento de energia na terça-feira (4), "cabe ao ONS [Operador Nacional do Sistema Elétrico] apurar se os operadores estão mantendo adequadamente sua rede de para-raios".

A declaração da presidenta foi repassada há pouco a jornalistas por meio do ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, Thomas Traumann. "O Brasil é um dos países com maior quantidade de raios no mundo, o sistema brasileiro foi montado para ser à prova de descargas elétricas, com uma gigantesca rede de para-raios", disse o ministro.

A afirmação da presidenta é uma resposta à polêmica envolvendo a sua declaração de 27 de dezembro de 2012 de que os raios não foram responsáveis pelos apagões e que não podem desligar o sistema. O relatório do ONS sobre a causa do blecaute na terça-feira ficará pronto em quinze dias, mas hoje não foi descartada a possibilidade de a queda no sistema elétrico ser consequência de um raio.

Receita abre na segunda consulta a lote de restituições do IR

Wellton Máximo
Agência Brasil

Cerca de 90 mil contribuintes que declararam Imposto de Renda (IR) entre 2008 e 2013, mas até hoje não receberam a restituição, devem anotar na agenda. A Receita Federal libera na próxima segunda-feira (10) consulta ao lote de restituições da malha fina dos últimos cinco anos.

A relação dos beneficiados estará disponível na página da Receita na internet (www.receita.fazenda.gov.br) a partir das 9h. A consulta também poderá ser feita pelo telefone 146 e pelos aplicativos da Receita disponíveis para smartphones e tablets com os sistemas iOS, da Apple, e Android.

Ao todo, a Receita pagará R$ 200 milhões a 89.237 contribuintes. Do total, 67.480 dizem respeito às declarações de 2013. Em relação aos outros anos, o Fisco devolverá o imposto pago a mais a 11.300 contribuintes do lote de 2012, 5,1 mil de 2011, 3.224 de 2010, 2.021 de 2009 e 82 de 2008.
As restituições serão corrigidas em 7,52% (para as declarações de 2013), 14,77% (2012), 25,52% (2011), 35,67% (2010), 44,13% (2009) e 56,20% (2008). Em todos os casos, a correção equivale à variação da taxa Selic (juros básicos da economia) acumulada desde o mês de maio do ano de entrega da declaração até este mês.

Os depósitos serão feitos no próximo dia 17 na conta informada na declaração do IR. Quem não informou o número da conta pode receber o pagamento em qualquer agência do Branco do Brasil. O contribuinte pode ainda ligar para os telefones 4004-2001 (nas capitais) e 0800-729-0001 (nas outras cidades). Nesse caso, o beneficiário deverá agendar o crédito em qualquer conta-corrente ou poupança em seu nome.