Saúde Aracaju alerta população sobre risco da dengue

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 19/03/2014 às 00:55:00

O clima de calor e chuvas frequentes dos primeiros meses de 2014 é o campo propício para a proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue. Dessa forma, a Secretaria Municipal de Saúde está realizando o 2º Levantamento do Índice rápido do Aedes aegypti (LIRAa), que avalia quais comunidades são consideradas áreas de alto, médio e baixo risco, quanto à presença de focos da dengue.

Agentes de saúde fazem visitas às casas em todos os bairros para orientar os moradores de com evitar o desenvolvimento do mosquito transmissor. Os dados serão divulgados na próxima semana. A coordenadora do Programa Dengue em Aracaju, Taíse Cavalcante, explica o principal objetivo do levantamento. "É um diagnóstico do momento, que mapeia a manifestação do mosquito nos bairros", destacou a coordenadora.
Os três primeiros meses estão sendo caracterizados pelo clima quente e úmido, num nível maior que os anos anteriores, o que aumenta o risco de surtos e epidemias. "Com o calor e maior índice de chuvas, essa instabilidade climática favorece o crescimento do mosquito de forma mais rápida, ou seja, em sete dias está formado um mosquito adulto. O que antes demorava de 15 a 30 dias nos anos anteriores", esclareceu Taíse.

Para prevenir o desenvolvimento do mosquito, a população tem que estar atenta aos cuidados com os possíveis focos da dengue. O principal é evitar locais que acumulam água limpa e parada como tanques, baldes, caixas d'água, vasos com flores, além do cuidado com as áreas externas como quintais e varandas, que devem ser conservadas limpas, sem lixo e entulhos. É possível combater a dengue com a ajuda e colaboração de todos, estando conscientes de cumprir com nosso dever de cidadania em prol de um bem precioso como a saúde.