Terça, 25 De Junho De 2024
       
**PUBLICIDADE


À espera do programa eleitoral


Publicado em 15 de agosto de 2012
Por Jornal Do Dia


Mesmo estando a 54 dias das eleições municipais, a campanha eleitoral continua morna na capital sergipana e sem empolgação do eleitorado. Os únicos candidatos que vão às ruas com mais frequência são Valadares Filho (PSB) e Almeida Lima (PPS).

Os dois candidatos quase que diariamente realizam panfletagens e caminhadas em vários pontos da cidade. Valadares Filho ainda consegue mobilizar a militância para participar de mini-carreatas pelos bairros da capital quase todas as noites.

O candidato João Alves Filho (DEM) foi muito pouco às ruas nesta campanha.  Passa muito tempo em São Paulo para dar assistência a uma das filhas que enfrenta problema de saúde. Retornou na segunda-feira a Aracaju depois de mais de uma semana na capital paulista.

Vera Lúcia, a candidata do PSTU,  não tem muitos atos de campanha no dia a dia. Ela foca mais em panfletagem nas ruas. Já Reynaldo Nunes (PV) não está nas ruas. O máximo que fez até agora foi dar entrevista à imprensa,  como concedem os candidatos Vera Lúcia, Almeida Lima e Valadares Filho.
O prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB), que em 2008 disputou a reeleição, tem explicação para esse cenário político de morgação. Revela que toda eleição é uma eleição e a campanha eleitoral deste ano vai ser curta.
"A eleição vai começar com o programa eleitoral. Ninguém aguenta mais campanha de seis meses e a sociedade está mais esclarecida", avalia o prefeito.

Para ele, outro fator que contribuiu para diminuir o período de campanha  fazendo com que comece com o programa eleitoral no rádio e na televisão é que hoje a legislação proíbe a realização de grandes comícios, caminhadas com bandinhas, cartazes e outdoor.

"Mudou o mecanismo usado hoje na campanha para informar ao eleitor. As pessoas terão que se informar mesmo dos projetos de governo pelo rádio, pela televisão e pela internet. Por isso a campanha não pode ser igual como no passado", acredita Edvaldo.

Segundo o prefeito, da data das convenções até o início do programa eleitoral gratuito é uma fase: de caminhada e carreata. "Isso não acontece só em Aracaju. É um fenômeno nacional", avalia.

Campanha franciscana
Nesta primeira etapa da campanha, que vai da convenção até o programa eleitoral que começa no dia 21 de agosto, a campanha de candidatos a prefeito é do tipo franciscana.  Prestação de contas dos candidatos a prefeito da Grande Aracaju apresentadas ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) no dia 2 de agosto revela isso.

Em Aracaju 1
Entre os candidatos a prefeito da capital, João Alves Filho (DEM) foi o que declarou maior quantidade de recursos arrecadados na primeira prestação de contas junto ao TRE.  No demonstrativo de receita e despesa, o candidato declarou recebimento de R$ 200 mil do fundo partidário e nenhuma despesa.

Em Aracaju 2
Reynaldo Nunes, candidato do PV, declarou que recebeu R$ 50 mil do fundo partidário e que gastou até 30 de julho a importância de R$ 15.306,34.  Desembolsou R$ 3.300,00 com serviços de terceiros, R$ 2.280,00 com placas, estandartes e faixas, R$ 9.700,00 com materiais impressos e R$ 26,34 com encargos financeiros.

Em Aracaju 3
O candidato Almeida Lima (PPS) declarou recebimento de R$ 14.300,00, sendo R$ 5.300 de doação de recursos próprios e R$ 9.000,00 de pessoas físicas. Ele declarou que gastou R$ 5.300,00 com locação de veículos,  R$ 2.000,00 de página na internet e R$ 7.000,00 com locação de carro de som. Almeida declarou ainda que contratou R$ 49.475,00, sendo que R$ 10.000,00 com locação de veículo, R$ 2.000,00 para produção de jingles, vinhetas e slogans, R$ 31.000,00 com publicidade de carro de som e R$ 6.475,00 com materiais impressos.

Em Aracaju 4

Vera Lúcia, candidata do PSTU, declarou que recebeu R$ 12.282.22, sendo R$ 1.000,00 de pessoa física e R$ 11.282,22 de recursos de outros candidatos. Ela declarou ainda que gastou R$ 100,00 de combustível, R$ 99,72 de locação de bens imóveis e R$ 5.100,00 de locação de bens moveis.

Em Aracaju 4

O candidato Valadares Filho (PSB) foi o único que não declarou recebimento de qualquer recurso nessa primeira prestação de contas junto ao TRE e, muito menos, qualquer despesa.

Em Socorro
Em Nossa Senhora do Socorro os candidatos a prefeito Fábio Henrique (PDT), que disputa a reeleição, e Dr. Gilson (PCB), também não declararam qualquer recebimento de recursos e despesas. O único que declarou receita foi padre Inaldo (PCdoB): R$ 12.983,00 do fundo partidário. O candidato declarou que gastou R$ 5.000,00 com despesas diversas, R$ 6.493,00 com material impresso de publicidade e R$ 1.490,00 com publicidade de placas, estandartes e faixas.    

Em São Cristóvão 1

No município, o candidato a prefeito Armando Batalha (PSB) declarou uma doação de recursos próprio na ordem de R$ 41.500,00 e despesas contratadas de R$ 50.845,16.  No mês de julho o candidato declarou ter gasto R$ 920,96 com combustível, R$ 1.660,00 com despesas específicas, R$ 2.000,00 com produção de jingles, R$ 622,00 com produção de programa de rádio, R$ 25.020,00 com materiais impressos, R$ 20.000,00 com placas, estandes e faixas e R$ 622,00 com terceiros.

Em São Cristóvão 2
O candidato Bispo do Gesso (PPS) declarou ter arrecadado R$ 3.500,00 de pessoa física e gasto R$ 2.000,00 com locação de veículo e R$ 1.398,00 com materiais impressos. Os outros  candidatos a prefeito do município  Wanderlê Correia (PMDB), Betinho (PRP), Carlos Vilão (DEM) e Professor  Luis Alberto (PSOL) não declararam receita nem despesa.

Na Barra
Na Barra dos Coqueiros os candidatos Airton Martins (PMDB) e Gilmar Oliveira (PP) não declararam qualquer receita e despesa. Já o prefeito que disputa a reeleição, Gilson dos Anjos (DEM), informou na prestação de contas de julho que recebeu R$ 29.550,00, sendo R$ 2.100,00 de pessoa física, R$ 5.000,00 de pessoa jurídica e R$ 22.450,00 do partido político e que gastou R$ 14.854,80, sendo R$ 2.100,00 com locação de veículo, R$ 5.000,00 com comícios, R$ 559,00 com combustível, R$ 4.695,00 despesas diversas, R$ 1.600,00 com produção de jingles e R$ 900,00 com terceiros.

Em Laranjeiras 1
No município apenas a candidata Dona Martha (PSC) declarou uma melhor receita: R$ 41.909,80, sendo R$ 5.000,00 de recursos próprios, R$ 31.529 de pessoa física, R$ 600,00 de pessoa jurídica e R$ 4.810 de bens permanentes. Ela declarou que gastou R$ 11.600,00 com locação de veículos, R$ 600,00 com diversos, R$ 800,00 com combustíveis, R$ 529,00 material de expediente, R$ 1.500,00 com jingles, R$ 670,00 publicidade de jornais, R$ 6.049 material impresso e R$ 4.860,00 com a compra de placas, estandartes e faixas.

Em Laranjeiras 2
O candidato a prefeito Irmão Josué (PMDB) prestou contas ao TRE de recebimento de uma receita de R$ 500,00 de pessoa física e que gastou o dinheiro com locação de veículo. O candidato Dr. Ricardo declarou recebimento de recursos de R$ 2.000,00 com receita própria e gastou com locação de veículo. Já o candidato Laurêncio do PSOL declarou não ter  recebido nenhuma receita e feito qualquer despesa em julho.

Debate
Em parceria com o Conal e OAB/SE, a Rádio Cultura AM promove amanhã, das 7h às 10h, um debate com os candidatos a prefeito da capital. O debate, a ser realizado no Centro de Convenções, terá cinco blocos e será mediado pelo radialista Jairo Alves.

João
De volta a Aracaju, o candidato a prefeito João Alves retoma a agenda de campanha. Nesta quarta-feira, às 7h30, ele toma café da manhã com associados da ADEMI-SE, no Celi Praia Hotel. Às 19h30, participa de reunião com o Sindicato dos Taxistas, na sede da entidade, na Av. Tancredo Neves. Já amanhã, João Alves comparecerá à reunião com os artistas e esportistas da terra, em Salão de Festas no Conjunto Augusto Franco.

Valadares
Valadares Filho participou ontem à noite de caminhada no São Conrado e nesta quarta-feira à noite faz caminhada na Coroa do Meio. Já amanhã pela manhã vai ao debate da Rádio Cultura; às 17h faz  panfletagem na Av. Beira Mar, em frente ao Posto Aracaju; e às 20h será o entrevistado do Cabaré da Quinta.   

Almeida
O candidato Almeida Lima (PPS) vem fazendo diariamente, à noite, chat ao vivo para responder perguntas dos internautas. Nesta quarta-feira o chat não ocorrerá porque o candidato está afônico.

Curtas
Doze deputados estaduais integram a comissão suprapartidária em prol do magistério que se reuniu ontem com o governador Déda na tentativa de conseguir com que o Estado estenda o reajuste de 22,22% para todos os professores. Como já era previsto, a presidente da Assembleia Angélica Guimarães (PSC) não integra a comissão.

Como o governador já tinha antecipado e a coluna noticiado ontem, na reunião Déda explicou a impossibilidade do governo de majorar o índice que já foi encaminhado para a Assembleia. Considerou a conversa respeitosa, de alto nível, onde buscou "ser o mais transparente e sincero possível".

O deputado federal Mendonça Prado (DEM) criticou ontem a falta de vontade política do governo Dilma Rousseff em solucionar as reivindicações dos servidores em greve em todo o País. "A onda de paralisações que atinge setores importantes da administração pública federal tem causado enormes prejuízos e transtornos para a população".

Garçons aderiram ontem à candidatura de João Alves Filho a prefeito da capital, durante a 7ª. Festa dos Garçons, que ocorreu no Iate Clube de Aracaju.  O candidato a vice-prefeito, José Carlos Machado (DEM), representou João Alves.

Informações chegadas ontem à noite à coluna e não confirmadas dão conta que o ex-governador não estará presente na campanha de hoje pela necessidade de retornar a São Paulo. Até um chat que ocorreria à tarde foi cancelado com essa justificativa.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE