**PUBLICIDADE
Publicidade

Bancada da mentira


Publicado em 30 de maio de 2024
Por Jornal Do Dia Se


Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br
 
A bancada sergipana na Câmara dos Deputados mente que nem sente. Não há outro modo de interpretar a sua indisposição manifesta com a criminalização das Fake News-em triste consonância, aliás, com os rumos tortos adotados pelo Congresso Nacional.
Os deputados federais analisaram 17 vetos, esta semana. Entre estes, os vetos à Lei de Defesa do Estado Democrático de Direito, com o carimbo do então presidente Jair Bolsonaro.
O ex-presidente vetou cinco dispositivos do projeto que revogou a antiga Lei de Segurança Nacional, criada em plena ditadura, instituindo a Lei 14.197/2021. O bolsonarismo se opunha, assim, à punição da “comunicação enganosa em massa”, em prejuízo do regime democrático.
O grosso dos deputados sergipanos fazem coro aos gritos incivilizados do bolsonarismo. Yandra Moura, Rodrigo Valadares, Gustinho Ribeiro, Nitinho, Delegada Katarina, Thiago de Joaldo, Ícaro de Valmir, são todos bolsonaristas, amigos da mentira – pouco importa se orgulhosos disseminadores de Fake News, ou dissimulados.
PL morto e enterrado – Não é necessário refrescar a memória do leitor a respeito da recente investida do empresário sul africano Elon Musk contra a democracia tupiniquim. Após a afronta, a Câmara dos Deputados decidiu criar um grupo de trabalho para discutir uma nova proposta para o PL das Fake News.
Para o senador Alessandro Vieira, autor do projeto já aprovado no Senado, a articulação do deputado Arthur Lira, presidente da Câmara, enterrou qualquer proposta de regulação, até que o Supremo Tribunal Federal se pronuncie sobre o tema.
O ministro Dias Toffoli já anunciou uma data para liberar a votação do chamado Marco Civil da Internet – até junho. A ação sob sua relatoria foi retirada da pauta em maio passado para que a Câmara pudesse apreciar o PL das Fake News, depois ferido de morte por um jagunço das Alagoas.
Resta agora ao STF, ante a missão do Congresso,  chamar o feito à ordem e preencher o vácuo legislativo com a fumaça do bom direito. De todo modo, perdeu-se, assim, para júbilo dos mentirosos profissionais, a bancada sergipana incluída, excelente oportunidade.
**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade