Sexta, 21 De Junho De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Bombeiros de Sergipe fazem resgates em Rio Grande


Publicado em 17 de maio de 2024
Por Jornal Do Dia Se


Equipe do Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE) passou a atuar na região da Ilha de Toritama, no município de Rio Grande (RS), área afetada pela catástrofe registrada no Rio Grande do Sul. Os bombeiros militares estão em missão de ajuda humanitária e também de resgate de animais. Nesta quinta-feira (16), a equipe fez o transporte de um pônei por 10 km para um local seguro, indicado pelo proprietário do animal.
Além desse resgate, na quarta-feira (15), a equipe visitou duas vilas em uma região de várzea. As crianças da região também estão sem aula, pois os ônibus não conseguem acessar a localidade, que está alagada. Conforme a aspirante Mirian Oliveira da Silva, do CBMSE, parte dos moradores já havia saído após o aumento do volume da água na Lagoa dos Patos.
“Outra parte dos moradores se instalou em um camping, que é o ponto mais alto da localidade, e ficava visitando as casas para saber as condições que se encontravam e evitar saques. Já um terceiro grupo estava em uma casa que não foi atingida pela água”, descreveu a aspirante do CBMSE, que está atuando diretamente na missão de ajuda humanitária em Rio Grande (RS).
Na missão, o CBMSE, enviou viaturas, botes para salvamento, drones e outros equipamentos de salvamentos necessários para atuação em situações de desastres como a vivenciada pelo Rio Grande do Sul.
A equipe do CBMSE chegou ao Rio Grande do Sul na quinta-feira, 9, onde iniciou os trabalhos pelo município de Pelotas (RS). Desde a sexta-feira, 10, os militares atuam em Rio Grande (RS). A localização de atuação é definida pelo Gabinete de Gerenciamento de Crise do Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros (Ligabom).
Os militares do CBMSE que já estão atuando para ajudar o povo gaúcho são especialistas em situações de catástrofes e já atuaram em situações similares, como Brumadinho (MG). Cinco são especialistas em atendimento em cenários de inundações. Um cão farejador e o bombeiro que o acompanha também foram encaminhados para a missão

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade