Terça, 16 De Julho De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Brasil encerra preparação para Londres com vitória sobre Reino Unido e vaias a Neymar


Publicado em 21 de julho de 2012
Por Jornal Do Dia


Sandro comemora gol marcado após cobrança de falta de Neymar, o primeiro do Brasil

Sem ser brilhante, a seleção brasileira de Mano Menezes venceu o Reino Unido por 2 a 0, no último teste antes dos Jogos Olímpicos de Londres. Seguro, o time foi melhor nos 90 minutos e com gols de Neymar e Sandro, derrotou o combinado formado por jogadores da Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. Neymar voltou a ser destaque no time brasileiro, mas foi bastante vaiado pelo público inglês que lotou o Riverside Stadium.

A busca pelo ouro inédito nos Jogos Olímpicos tem início na próxima quinta-feira 26, contra o Egito. Depois encara a Bielorrussia e encerra a primeira fase no Grupo C contra a Nova Zelândia. Já o Reino Unido está no grupo A e enfrenta Senegal, Emirados Árabes e Uruguai.

Brasil melhor – A seleção de Mano Menezes iniciou a partida marcando pressão e diminuindo os espaços dos adversários. Os britânicos, por sua vez, conseguiam suas melhores investidas pelo lado esquerdo da defesa brasileira, nas costas de Marcelo. Mas com cinco minutos de bola rolando foi Neymar quem quase abriu o placar em lance cara a cara com o goleiro Steele.

A chance desperdiçada não tirou o ímpeto brasileiro e aos 11 minutos, em uma jogada ensaiada de bola parada, o Brasil abriu o placar. O mesmo lance já havia se repetido no último amistoso contra a Argentina e resultou no gol de Rômulo. Desta vez, Neymar novamente cobrou a falta assim que o árbitro apitou e Sandro apareceu livre para marcar de cabeça.

Aos 31, Neymar deve ter se lembrado da última vez em que atuou em solo londrino. Contra a Escócia, em março de 2011, ele foi muito vaiado, fato que se repetiu nesta sexta-feira.

A bronca dos torcedores começou quando o santista reclamou de um tapa de Bertrand e ficou estirado no chão. Dois minutos depois, a raiva aumentou e assim como no ano passado, ele marcou de pênalti, sofrido por Hulk, o segundo gol brasileiro.

O panorama dos 45 minutos finais não foi muito diferente e nem as quatro alterações fizeram o time britânico melhorar na partida. O Brasil seguiu dominando as ações e a única vez em que Rafael foi acionado fez defesa espetacular, mas Sinclair estava impedido.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE