Sexta, 24 De Maio De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Caetaneando em Ará!


Avatar

Publicado em 15 de maio de 2024
Por Jornal Do Dia Se


Conhecimento e competência de sobra (Divulgação)

Rian Santos
 
O mercado para a música autoral na terrinha ainda é o mais modesto. Assim, vira e mexe, músicos tarimbados, com anos de madrugadas perdidas na bolsa dos olhos inchados, colocam a própria experiência e os calos derivados do ofício a disposição de interpretações inspiradas. O projeto CaetanAju é destes.
Formado por Fabio Oliveira, Paulo Antonio e Marcos Odara, Pedro Mendonça e João Mário, o projeto CaetanAju cumpre agenda no Café da Gente (sexta, 24 de maio, a partir das 20 horas). Via de regra, o show faz uma verdadeira imersão nos 50 anos de carreira do cantor e compositor baiano, desde clássicos dos anos 60, 70 e 80. 
Fabinho já mencionou as diversas formações do projeto para este Jornal do Dia. “O CaetanAju surgiu em2022, com formato em duo, a partir da parceria formada por mim (voz e violão) e Marcos Odara (voz e bateria). Convidei o músico Pedro Mendonça (percussão) e ele deu outra dimensão à ideia inicial, formamos um trio. Depois, estremos com uma banda completa, em quinteto, com Paulo Antônio (baixo e guitarra) e James Bertisch”. 
A formação varia, sempre com Fabinho nos vocais. No repertório, músicas compostas ao longo dos 50 anos de trajetória de Caetano Veloso. 
“Tocamos músicas que Caetano compôs em inglês, durante o exílio londrino, seguindo pelos anos 70, quando ele gravava com a Outra Banda da Terra – são desta fase músicas como ‘Trilhos Urbanos’, ‘Queixa’, ‘Qualquer Coisa’ e ‘Menino do Rio”, continua Fabio.
“O show também faz uma imersão nos anos 80 (com ‘Podres Poderes’, ‘Eclipse Oculto’) e depois retorna aos anos 70 já no pós-exílio, com canções gravadas em Londres com JardsMacalé, que resultaram no aclamado LP ‘Transa’, bastante revisitado pelas novas gerações e hoje um clássico, indiscutivelmente”.
Na apresentação prevista para ocorrer no Café da Gente, a novidade é a inclusão de canções mais recentes, divulgadas em álbuns de pegada roqueira, em que Caetano foi ao estúdio de gravação acompanhado pela Bandacê.
Seja qual for a formação da banda e a fase abordada pelo projeto, no entanto, resta uma certeza: Conhecimento e competência transbordam pelas mãos dos músicos aqui reunidos afim de render homenagens aoano Caetano, um dos maiores compositores da Música Popular Brasileira.
**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade