Sexta, 12 De Julho De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Cartão já atende a mais de 470 mil sergipanos que são vulneráveis


Publicado em 15 de agosto de 2023
Por Jornal Do Dia Se


Cartão Mais Inclusão amplia atendimento para sete categorias diferentes(Foto: Mikaela Costa/Divulgação)

Desde a sua criação, em 2020, o Programa Cartão Mais Inclusão (CMais) do Governo do Estado, operacionalizado pela Secretaria de Estado da Assistência Social e Cidadania (Seasc), já beneficiou, em média, 470 mil sergipanos em situação de vulnerabilidade social. O programa começou com o benefício CMais Alimentação e, hoje, já contabiliza sete categorias diferentes de atendimento: CMais Cidadania; CMais Sergipe pela Infância – SPI; CMais Sergipe Acolhe; CMais Mulher; CMais Mães Solo; CMais PVHA e CMais Fenil. Mais recentemente, no último dia 9, os 28 novos beneficiários foram contemplados com o Cartão Mais Fenil (CMais Fenil), por meio da Secretaria de Estado da Assistência Social e Cidadania. A nova modalidade foi incluída no programa a partir da Lei Nº 9.239/2023, sancionada no dia 17 de julho deste ano.
A criação do CMais Fenil visa combater a insegurança alimentar para uma população ainda mais vulnerável, que são as pessoas com a doença fenilcetonúria (alteração genética rara), que compromete o metabolismo de proteínas do indivíduo. O objetivo é atender as necessidades alimentares e nutricionais da população assistida, com meios para a aquisição mensal de alimentos com baixo teor de fenilalanina.
Também em julho passado foi aprovado na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) o Projeto de Lei de autoria do Poder Executivo que cria a nova modalidade CMais Cidadania. Por meio dele, o governo repassará mensalmente a quantia R$ 130,00 para atender às pessoas e famílias em situação de insegurança alimentar e nutricional.

Acesso – Cada CMais tem seus próprios critérios, mas para receber o benefício de transferência de renda o usuário precisa estar cadastrado no Cadastro Único (CadÚnico) – programa do Governo Federal que identifica quem são e como vivem as famílias que se encontram na linha de pobreza no país. Para conhecer as regras e se cadastrar para receber o auxílio, os interessados devem estar com o CadÚnico atualizado, e, a depender do programa, o usuário precisa se cadastrar por meio de formulário de inscrição, que se encontra no site da Seasc (https://assistenciasocial.se.gov.br/).
Após o cadastro, caso o usuário seja contemplado, ele receberá o contato da Seasc ou do técnico de referência do município. Os benefícios variam entre R$ 130,00; R$ 200,00; R$ 500,00 e R$ 600,00, que serão pagos enquanto estiver dentro dos critérios estabelecidos em Lei. Para o CMais Cidadania, o valor é de R$ 130,00; para o CMais Sergipe pela Infância são R$ 130,00 e às gestantes, R$ 130,00 mais três parcelas de R$ 200,00. São R$ 200,00 para os beneficiários do CMais PVHA (pessoas que vivem com HIV/Aids); R$ 500,00 no CMais Mulher e R$ 600,00 no CMais Mães Solo. Já no CMais Sergipe Acolhe são R$ 500,00, enquanto o CMais Fenil contempla o beneficiário com R$ 200,00.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade