Quarta, 29 De Junho De 2022
**PUBLICIDADE
Publicidade

Homem mata a mulher a tiros e provoca incêndio na casa dela


Avatar

Publicado em 04 de junho de 2022
Por Jornal Do Dia Se


As câmaras de segurança do posto de combustíveis registrou o momento do assassinato, e o fogo na casa foi registrado por populares

Gabriel Damásio

Um novo feminicidio ocorrido em Aracaju chocoua população na noite desta quinta-feira. O agente de segurança Valfran Alves dos Santos foi preso em flagrante após assassinar a própria namorada,a cantoraemotorista de aplicativo Daniela Lima Cavalcante, 43 anos. Ela foi morta a tiros dentro do carro que dirigia, no estacionamento de um posto de combustível no bairro Atalaia (zona sul). Ele foi encontrado pela Polícia Militar após provocar o incêndio que destruiua casa do casal, na rua H do Conjunto Franco Freire, bairro Aruana (zona de expansão).

Segundo o comandante de Policiamento Militar da Capital (CPMC), coronel Fábio Rollemberg, uma equipe do Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur) foi acionado por testemunhas que encontraram uma mulher ferida a tiros dentro de um carro que estava no posto. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou prestar socorro para Daniela, mas ela não resistiu aos ferimentos. Os PMs então tiveram acesso a imagens da câmera de segurança do posto, as quais mostraram o momento que um homem desce do carro da vítima, entra em outro e sai com ele. “Através das imagens, a placa do carro foi identificada, o endereço foi localizado e as guarnições foram até o local onde seria a residência do próprio autor. O veículo foi localizado e em seguida observaram chamas na residência dele”, contou ele.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi chamada ao local e controlou o incêndio, mas praticamente toda a casa foi destruída. Durante o trabalho de rescaldo, bombeiros e policiais acharam Valfran no quintal, escondido em um tonel e ainda carregando na cintura um revólver calibre 38 com quatro munições. Ao ser interrogado no local, o suspeito admitiu ter matado Daniela no posto de gasolina, mas não revelou os motivos do crime. “Ouvimos comentários de vizinhos sobre um possível problema envolvendo a casa onde eles moravam. Há também a informação inicial de que eles eram noivos, mas estavam enfrentando um problema no relacionamento. Mas só a investigação da Polícia Civil é que irá elucidar qual foi a real motivação desse crime”, afirmou o coronel Fábio.

A família de Daniela, que era mãe de quatro filhos do primeiro casamento, confirmou que o casal tinha um relacionamento amoroso, mas revelou que ela estava decidida a colocar um fim no namoro, o que Valfran não aceitava. Os dois estavam juntos em uma banda musical, na qual ela era cantora e ele, tecladista. E ali, começaram a se relacionar.
“Ela já vinha dizendo à mãe que ia terminar, pois era um relacionamento conturbado. Ontem, ela queria dar um basta e deu. Ela estava trabalhando quando ele matou ela a queima-roupa”, disse a tia da vítima, Nadja Lima, em entrevista à rádio Fan FM. E uma das filhas da motorista, Luria Lohanna, negou em suas redes sociais que o crime envolveria uma suposta disputa pela casa, o que chegou a ser especulado logo após o crime. “Minha mãe foi vítima de feminicidio, o autor do crime não aceitou ser largado. Não tinham filhos juntos, não eram casados e nem tinham bens em comum. Não moravam juntos. Foi um crime passional. Mais uma mulher assassinados por não querer mais seguir na relação, mais uma que entrou para a estatística “, lamentou ela.
Valfran foi autuado em flagrante no Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP). Na sexta-feira à tarde, ele foi autuado em flagrante após passar por uma audiência de custódia, e foi encaminhado ao sistema prisional. Ele deve responder pelos crimes de feminicidio, incêndio criminoso e porte ilegal de arma.

**PUBLICIDADE
Publicidade


Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE
Publicidade


**PUBLICIDADE
Publicidade