Sexta, 24 De Junho De 2022
**PUBLICIDADE
Publicidade

Prefeitura está sem doses da vacina Astrazeneca


Avatar

Publicado em 12 de janeiro de 2022
Por Jornal Do Dia Se


Quem tomou a primeira dose de AstraZeneca, recebeRÁ a segunda dose de marca diferente. (Agência Brasil)

Milton Alves Júnior

A falta de doses da vacina britânica Oxford-Astrazeneca nas unidades de pronto atendimento administradas pela Prefeitura de Aracaju, forçou a direção da Secretaria municipal da Saúde (SMS), a aplicar doses da Pfizer ou CoronaVac como segunda etapa de imunização contra a covid-19. Essa medida emergencial atinge apenas usuários os quais anteriormente receberam a primeira dose de AstraZeneca, e porventura ainda não tenham completado o esquema vacinal. A capital sergipana não foi a única cidade a enfrentar cenário semelhante. De acordo com o Ministério da Saúde, a falta de determinadas vacinas em postos de saúde tem sido registrada desde o mês de agosto em outras unidades federativas. A substituição das vacinas não compromete à proteção contra o vírus.
Esse tipo de situação, inclusive, é de conhecimento da Organização Mundial da Saúde (OMS), a qual revela que ocorrências iguais foram registradas fora do Brasil, bem como as pessoas não devem temer, caso se deparem com a substituição das fabricantes. Na manhã de ontem, através de nota técnica, a Secretaria da Saúde destacou que a intercambialidade de vacinas está fundamentada nos princípios básicos da imunologia e dos novos estudos que têm indicado uma reposta imunológica robusta e segura para os usuários que ainda precisam realizar a dose 2 da vacina AstraZeneca. A PMA destacou ainda que a segunda dose para quem ainda não tomou é ofertada em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e no Parque da Sementeira.

**PUBLICIDADE
Publicidade


Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE
Publicidade


**PUBLICIDADE
Publicidade