Segunda, 24 De Janeiro De 2022
**PUBLICIDADE


15ª Conferência da UNCTAD


Avatar

Publicado em 25 de setembro de 2021
Por Jornal Do Dia


 

De acordo com informações da entidade 
internacional, a UNCTAD15 marca o iní
cio de um novo capítulo para comércio e desenvolvimento. Para a UNCTAD (Conferência das Nações Unidos para o Comércio e o Desenvolvimento), o pano de fundo da pandemia do coronavírus, o mundo já enfrentava várias outras crises globais, incluindo a emergência climática e o aumento da desigualdade e vulnerabilidade. 
A UNCTAD15 busca uma década concreta de ação em busca dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. O foco da conferência é reduzir a desigualdade e a vulnerabilidade, garantindo que o comércio funcione para todos e que o desenvolvimento permaneça no topo da agenda global. O tema, "Da desigualdade e vulnerabilidade à prosperidade para todos", é um toque de clarim para trabalhar para consertar as fraturas em todo o mundo em favor da prosperidade para todos. A UNCTAD15 acontece online, hospedada em Barbados, de 3 a 7 de outubro de 2021.
 Esta conferência é importante porque irá fornecer uma plataforma dinâmica e interativa para gerar as soluções necessárias para enfrentar os desafios globais; reunir governos, setor privado, sociedade civil, jovens e comunidades-chave para projetar um futuro que seja mais resistente a choques, sustentável e, em última análise, mais inclusivo e; seja possível definir o que os países em desenvolvimento precisam para se integrar melhor à economia global.
 
A expectativa da UNCTAD é que o futuro pode ser trabalhado na perspectiva de trabalhamos para transformar o comércio, criar um mundo mais igualitário, reduzir a vulnerabilidade, construir resiliência e garantir prosperidade duradoura para todos.
Vários fóruns ocorrem no evento e abordarei um pouco sobre cada um deles, conforme adiante.
Fórum Global de Commodities – Agora, enfrentamos desafios sem precedentes que transcendem as fronteiras nacionais. Várias transições significativas são necessárias para construir um futuro sustentável de longo prazo e ajudar a superar a pobreza e outras desigualdades sociais e econômicas. A crise do COVID-19 pode comprometer seriamente a realização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e outros objetivos de desenvolvimento. Isso aponta claramente para a necessidade de acelerar essas transições. As commodities, sejam leves ou duras, serão uma parte fundamental da transição. Eles também são essenciais para um conjunto emergente de oportunidades para muitos países em desenvolvimento dependentes de commodities, mas também reavivam algumas velhas preocupações.
A UNCTAD aponta que os sinais vitais do nosso planeta estão mostrando forte pressão, com as mudanças climáticas sendo a principal culpada. A demanda por alimentos está projetada para aumentar em 60% à medida que a população mundial se aproxima de 10 bilhões até 2050. Assegurar capacidade produtiva doméstica adequada em commodities leves, acesso aos mercados internacionais, o que pode ajudar a criar economias de escala e escopo, e a proteção do mercado interno os consumidores são todos os principais componentes da segurança alimentar. Alcançar e manter a segurança alimentar também depende fortemente do acesso a um recurso específico: água doce. Agir em um desses componentes pode ter consequências em outros e, possivelmente, na eficiência da implementação da política.
Entende-se que o Fórum Global de Commodities ajudará a enquadrar as discussões políticas internacionais sobre commodities, apresentando desafios e oportunidades para os países em desenvolvimento e, em particular, para aqueles que dependem de commodities. Para o efeito, são organizadas quatro sessões temáticas e uma mesa redonda de alto nível que reúne especialistas, decisores políticos e representantes políticos e institucionais de alto nível de todas as regiões do mundo.
De acordo com os especialistas da UNCTAD, o mundo está em um ponto crítico, com suas desigualdades em foco enquanto a pandemia COVID-19 e seu impacto socioeconômico continuam a aumentar os desafios não resolvidos. Os líderes globais agora têm a tarefa de decidir se a agenda global se concentrará na retomada dos negócios como de costume ou em uma missão colaborativa redefinida que traduz as esperanças e aspirações das pessoas em todo o mundo em uma prosperidade nova e duradoura para todos.
Um diferencial desta conferência será a participação dos jovens, dessa forma, com o tema " Pull up: Change Di Riddim ", o fórum terá como foco a inovação, inclusão e empoderamento de jovens para a transformação do desenvolvimento e por fim teremos a apresentação da Declaração da Juventude. Assim, este fórum está aberto para estudantes e jovens profissionais com idades entre 18 e 30 anos que falam inglês, e que estejam interessados em questões relacionadas com comércio e desenvolvimento e que desejam contribuir para moldar o mundo que sua geração estará à frente em 2030.
Agora, mais do que nunca, enquanto moldamos um mundo pós-coronavírus, precisamos que comunidades e grupos da sociedade civil se unam para definir como a recuperação deve ser e a quem ela deve servir.
O Fórum da Sociedade Civil da UNCTAD15 –  ocorreu antes da conferência principal da UNCTAD15. O fórum foi organizado de 22 a 24 de setembro de 2021 com continuação de 3 a 7 de outubro de 2021, como parte da programação oficial da UNCTAD15. As sessões plenárias do Fórum da Sociedade Civil precederão a abertura oficial da UNCTAD15 para oferecer uma oportunidade para os representantes das organizações participantes discutirem e compartilharem seus pontos de vista sobre questões relacionadas à agenda da Conferência, construir consenso e finalizar uma Declaração da Sociedade Civil, que será apresentado na UNCTAD15.
Um ponto de destaque desta evento da UNCTAD é o de que as organizações participantes também terão a oportunidade de organizar workshops, seminários e outros eventos sobre questões relacionadas ao tema da UNCTAD15. 
Como nas conferências ministeriais anteriores da UNCTAD realizadas em São Paulo (Brasil, 2004), Accra (Gana, 2008), Doha (Catar, 2012) e Nairobi (Quênia, 2016), os participantes terão a oportunidade de interagir e trocar pontos de vista com os principais especialistas e representantes de alto nível, como os secretários-gerais das Nações Unidas e da UNCTAD, funcionários governamentais, formuladores de políticas e líderes do setor privado e como será on line, fica a recomendação da participação de importante evento que está definindo o futuro de nossa sociedade.

De acordo com informações da entidade  internacional, a UNCTAD15 marca o iní cio de um novo capítulo para comércio e desenvolvimento. Para a UNCTAD (Conferência das Nações Unidos para o Comércio e o Desenvolvimento), o pano de fundo da pandemia do coronavírus, o mundo já enfrentava várias outras crises globais, incluindo a emergência climática e o aumento da desigualdade e vulnerabilidade. 
A UNCTAD15 busca uma década concreta de ação em busca dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. O foco da conferência é reduzir a desigualdade e a vulnerabilidade, garantindo que o comércio funcione para todos e que o desenvolvimento permaneça no topo da agenda global. O tema, "Da desigualdade e vulnerabilidade à prosperidade para todos", é um toque de clarim para trabalhar para consertar as fraturas em todo o mundo em favor da prosperidade para todos. A UNCTAD15 acontece online, hospedada em Barbados, de 3 a 7 de outubro de 2021.
 Esta conferência é importante porque irá fornecer uma plataforma dinâmica e interativa para gerar as soluções necessárias para enfrentar os desafios globais; reunir governos, setor privado, sociedade civil, jovens e comunidades-chave para projetar um futuro que seja mais resistente a choques, sustentável e, em última análise, mais inclusivo e; seja possível definir o que os países em desenvolvimento precisam para se integrar melhor à economia global. A expectativa da UNCTAD é que o futuro pode ser trabalhado na perspectiva de trabalhamos para transformar o comércio, criar um mundo mais igualitário, reduzir a vulnerabilidade, construir resiliência e garantir prosperidade duradoura para todos.
Vários fóruns ocorrem no evento e abordarei um pouco sobre cada um deles, conforme adiante.
Fórum Global de Commodities – Agora, enfrentamos desafios sem precedentes que transcendem as fronteiras nacionais. Várias transições significativas são necessárias para construir um futuro sustentável de longo prazo e ajudar a superar a pobreza e outras desigualdades sociais e econômicas. A crise do COVID-19 pode comprometer seriamente a realização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e outros objetivos de desenvolvimento. Isso aponta claramente para a necessidade de acelerar essas transições. As commodities, sejam leves ou duras, serão uma parte fundamental da transição. Eles também são essenciais para um conjunto emergente de oportunidades para muitos países em desenvolvimento dependentes de commodities, mas também reavivam algumas velhas preocupações.
A UNCTAD aponta que os sinais vitais do nosso planeta estão mostrando forte pressão, com as mudanças climáticas sendo a principal culpada. A demanda por alimentos está projetada para aumentar em 60% à medida que a população mundial se aproxima de 10 bilhões até 2050. Assegurar capacidade produtiva doméstica adequada em commodities leves, acesso aos mercados internacionais, o que pode ajudar a criar economias de escala e escopo, e a proteção do mercado interno os consumidores são todos os principais componentes da segurança alimentar. Alcançar e manter a segurança alimentar também depende fortemente do acesso a um recurso específico: água doce. Agir em um desses componentes pode ter consequências em outros e, possivelmente, na eficiência da implementação da política.
Entende-se que o Fórum Global de Commodities ajudará a enquadrar as discussões políticas internacionais sobre commodities, apresentando desafios e oportunidades para os países em desenvolvimento e, em particular, para aqueles que dependem de commodities. Para o efeito, são organizadas quatro sessões temáticas e uma mesa redonda de alto nível que reúne especialistas, decisores políticos e representantes políticos e institucionais de alto nível de todas as regiões do mundo.
De acordo com os especialistas da UNCTAD, o mundo está em um ponto crítico, com suas desigualdades em foco enquanto a pandemia COVID-19 e seu impacto socioeconômico continuam a aumentar os desafios não resolvidos. Os líderes globais agora têm a tarefa de decidir se a agenda global se concentrará na retomada dos negócios como de costume ou em uma missão colaborativa redefinida que traduz as esperanças e aspirações das pessoas em todo o mundo em uma prosperidade nova e duradoura para todos.
Um diferencial desta conferência será a participação dos jovens, dessa forma, com o tema " Pull up: Change Di Riddim ", o fórum terá como foco a inovação, inclusão e empoderamento de jovens para a transformação do desenvolvimento e por fim teremos a apresentação da Declaração da Juventude. Assim, este fórum está aberto para estudantes e jovens profissionais com idades entre 18 e 30 anos que falam inglês, e que estejam interessados em questões relacionadas com comércio e desenvolvimento e que desejam contribuir para moldar o mundo que sua geração estará à frente em 2030.
Agora, mais do que nunca, enquanto moldamos um mundo pós-coronavírus, precisamos que comunidades e grupos da sociedade civil se unam para definir como a recuperação deve ser e a quem ela deve servir.
O Fórum da Sociedade Civil da UNCTAD15 –  ocorreu antes da conferência principal da UNCTAD15. O fórum foi organizado de 22 a 24 de setembro de 2021 com continuação de 3 a 7 de outubro de 2021, como parte da programação oficial da UNCTAD15. As sessões plenárias do Fórum da Sociedade Civil precederão a abertura oficial da UNCTAD15 para oferecer uma oportunidade para os representantes das organizações participantes discutirem e compartilharem seus pontos de vista sobre questões relacionadas à agenda da Conferência, construir consenso e finalizar uma Declaração da Sociedade Civil, que será apresentado na UNCTAD15.
Um ponto de destaque desta evento da UNCTAD é o de que as organizações participantes também terão a oportunidade de organizar workshops, seminários e outros eventos sobre questões relacionadas ao tema da UNCTAD15. 
Como nas conferências ministeriais anteriores da UNCTAD realizadas em São Paulo (Brasil, 2004), Accra (Gana, 2008), Doha (Catar, 2012) e Nairobi (Quênia, 2016), os participantes terão a oportunidade de interagir e trocar pontos de vista com os principais especialistas e representantes de alto nível, como os secretários-gerais das Nações Unidas e da UNCTAD, funcionários governamentais, formuladores de políticas e líderes do setor privado e como será on line, fica a recomendação da participação de importante evento que está definindo o futuro de nossa sociedade.

 

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE