**PUBLICIDADE


A Importância da Fundação Joaquim Nabuco


Avatar

Publicado em 21 de maio de 2022
Por Jornal Do Dia Se


A Fundação Joaquim Nabuco – FUNDAJ é uma fundação pública vinculada ao Ministério da Educação e que tem sede no município de Recife-PE, registrando-se que a sua atuação envolve o Norte e o Nordeste do Brasil. Nesse sentido, a minha abordagem neste ensaio é relatar alguns pontos da referida instituição na lógica de disseminação do conhecimento de instituições federais sediadas na Região Nordeste.
A missão da Fundação Joaquim Nabuco é gerar e difundir conhecimento no campo das humanidades com a finalidade de identificar e atender a demandas e necessidades relacionadas à educação e à cultura, compreendidas de forma interdependente, com vistas ao desenvolvimento justo e sustentável da sociedade brasileira.
A missão da Fundação é cumprida pelo desenvolvimento das atividades das áreas finalísticas da Fundação Joaquim Nabuco, compostas pelas seguintes unidades: Diretoria de Memória, Educação, Cultura e Arte – MECA tem por propósitos a preservação, a guarda, a organização, o estudo e a difusão das fontes históricas e culturais materializadas em acervos, a promoção, o fomento e a difusão das atividades culturais e de seus produtos. Através de suas funções, contribui com os objetivos e metas do Ministério da Educação-MEC, associando esforços com as demais diretorias da área finalística da Fundaj. A Diretoria de Formação Profissional e Inovação – DIFOR faz parte, como Órgão Específico Singular, da estrutura organizacional da Fundação Joaquim Nabuco. A ela cabe: Promover, no campo das Ciências Sociais, a formação e o aperfeiçoamento de pessoal para empreendimentos públicos e privados nos níveis de pós-graduação lato e stricto sensu na área de atuação da Fundaj; e planejar, coordenar e executar atividades voltadas à formação, à qualificação e à capacitação do corpo funcional da Fundaj, em consonância com a política de gestão de pessoas Governo Federal
A visão de futuro da Fundação Joaquim Nabuco é de ser reconhecida por inovar na criação e desenvolvimento de projetos, ofertando serviços que explorem a interdependência entre educação e cultura, contribuindo para a efetividade de políticas públicas.
A Fundação Joaquim Nabuco tem as seguintes responsabilidades institucionais: contribuir para aprofundar a compreensão das realidades regionais e tropicais,funcionando como centro de referência no campo das Ciências Sociais e da Cultura; preservar valores e bens culturais representativos da memória regional e nacional e tornar acessível à comunidade o acervo histórico, científico e cultural da instituição; estimular e difundir a produção científica e cultural das regiões; subsidiar a formulação e a execução de políticas públicas, avaliando periodicamente os seus resultados; promover a formação e o aperfeiçoamento de pessoal.
Em Sergipe, temos uma notícia recente da atuação da Fundação Joaquim Nabuco, que conforme divulgado no site da Fundação, apresentou a seguinte matéria:
” O município de São Cristóvão, localizado em Sergipe, participou de mais uma etapa da pesquisa “Rede 10”. As seis oficinas realizadas levantaram problemas na gestão de programas federais na área da assistência social, educação, saúde, infraestrutura, do turismo e desenvolvimento econômico. Essa fase aconteceu na prefeitura do local, na última quinta-feira (05/05/2022). Como um de seus principais pilares, o projeto de aperfeiçoamento da Diretoria de Pesquisas Sociais (Dipes) da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) busca otimizar a gestão pública de cidades nordestinas por meio da inovação social.
Na ocasião, os pesquisadores da “Rede 10” reuniram mais de 40 gestores de cada área trabalhada nas oficinas. Foram levantados problemas ligados a questões de planejamento, efetividade das ações, governança e controle social. A pesquisa visa encontrar soluções para uma melhor aplicabilidade de programas sociais do Governo Federal no desenvolvimento do município.
Coordenado pelo pesquisador da Fundaj, Sérgio Kelner, a iniciativa conta ainda com a participação dos também pesquisadores da instituição: Luís Henrique Romani e Carolina Beltrão. “Faremos uma análise profissional e levantaremos um diagnóstico sobre tudo o que foi discutido. Depois, realizaremos uma pesquisa online com os servidores que têm ligação direta com essas áreas para validar e aprofundar os problemas”, afirmou Sérgio.
Próximas ações da Rede 10 – Em junho, a fim de levar o projeto a outras cidades, os pesquisadores da Rede 10 farão visitas técnicas a mais dois municípios sergipanos: Campo do Brito e Indiaroba. Já em agosto, iniciarão a primeira etapa da pesquisa no município de Pão de Açúcar, em Alagoas”.
A informação acima revela um dos campos de atuação da Fundação e que pode ser mais utilizado pela sociedade.
Outros campos de atuação da Fundação Joaquim Nabuco e que pode se acessado pela comunidade são: o acervo documental valioso e diversificado do patrimônio histórico-cultural da instituição por meio digital e; várias capacitações com webinar, especializações, cursos stricto sensu (mestrado e doutorado), cursos livres, cursos à distância e outros formatos.
Pelo apresentado fica evidenciado que a Fundação Joaquim Nabuco é uma importante instituição do Governo Federal que precisa ser mais conhecida pela sociedade para a otimização de sua atuação, bem como, para a promoção do fortalecimento da referida instituição que compõem o um conjunto de entidades com sede e representação no Nordeste do Brasil.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE