Quinta, 20 De Junho De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Comoção no enterro do radialista Augusto Júnior


Publicado em 19 de agosto de 2023
Por Jornal Do Dia Se


A cerimônia fúnebre aconteceu nas dependências de um velatório da rede particular, bem como o sepultamento foi realizado às 16h no Cemitério Santa Izabel, na região central da capital sergipana.

Milton Alves Júnior
 
Vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), foi velado e sepultado no final da tarde de ontem, o radialista João Augusto Celestino de Assis, popularmente conhecido como Augusto Júnior. Referência do rádio sergipano, o comunicador morreu na madrugada de ontem, em Aracaju, aos 62 anos.
Sobre o cenário da ocorrência, duas versões foram apresentadas. A princípio, o radialista seguia para a Rádio Jornal FM, quando, ao abrir a porta do respectivo automóvel, sentiu forte dor, caiu e bateu com a cabeça no meio fio; há também o indicativo de que Augusto Junior sentiu dores enquanto dormia, e seguiu para o carro com o objetivo de buscar por assistência em uma unidade hospitalar.
A cerimônia fúnebre aconteceu nas dependências de um velatório da rede particular, bem como o sepultamento foi realizado às 16h no Cemitério Santa Izabel, na região central da capital sergipana.
Aracajuano, o comunicador nasceu no dia 16 de maio de 1961.  Filho do casal Augusto Bezerra de Assis e Maria Bernadete Celestino, Augusto Júnior era irmão do ex-deputado Augusto Bezerra, e da Professora Ada Augusta. Atualmente ele respondia pela direção da Rádio Jornal – cargo desempenhado com louvor há mais de 25 anos -, contabilizando, no geral, 30 anos na emissora. Augusto Junior foi o 1º diretor de Jornalismo da TV Jornal, canal 13, bem como superintendente da Rede Jornal durante sucessivos anos.
No seu portfólio consta atuações na TV Jornal, FM Jornal, Rádio Jornal AM, FM Jornal de Estância, FM Jornal de Propriá e Rádio Imperatriz dos Campos, de Tobias Barreto.
O governador Fábio Mitidieri (PSD), decretou luto oficial de três dias em Sergipe. “Infelizmente, amanhecemos com essa triste notícia da perda do querido amigo Augusto Júnior, radialista, profissional dos mais respeitados do nosso estado e que nos deixa de forma precoce. Deixo minha solidariedade e o meu pesar aos familiares e amigos”, publicou o chefe do Poder Executivo Estadual.
Houve manifestação pública também por parte do presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe (Alese), o deputado Jeferson Andrade (PSD). “Augusto era também um amigo é uma grande figura humana. Estamos todos de luto. E nome da Assembleia Legislativa, à sua família, seus amigos e a seus ouvintes e admiradores os nossos sinceros pêsames. Deus o abençoe e console a todos”, destacou. Ainda na Casa Legislativa houve ainda menções de pesar prestadas pelos deputados: Manuel Marcos; Adailton Martins; Paulo Júnior; bem como as deputadas Carminha Paiva; e Drª Lidiane Lucena. O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, fez uma publicação em uma rede social sobre a passagem do radialista. “Um importante nome do rádio sergipano, que comandou esta emissora de expressão e contribuiu para a comunicação sergipana de maneira efetiva”, escreveu.
O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Sergipe (Sindijor/SE), destacou que o comunicador se tratava de um: “amigo, conselheiro e professor, sobretudo para as novas gerações de radialistas, soube também, com louvor, por inúmeras oportunidades receber a nossa entidade sindical para discutir demandas relacionadas aos direitos e deveres dos jornalistas que compunham a Rádio Jornal. Diálogos harmoniosos, sempre baseados no respeito e na cordialidade.” Já o presidente do Sindicato dos Radialistas, Alex Carvalho, analisou a morte como: “uma perda irreparável. Augusto foi meu padrinho, com quem comecei no rádio em 1990. Era uma pessoa visionária, que fazia questão de abrir portas e orientar os novos radialistas. Sempre foi uma pessoa de muito bom caráter, que deixará saudades.”
**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade