**PUBLICIDADE
Publicidade

Concluído inquérito da Operação Diáspora que contabilizou sete prisões em Rosário do Catete


Avatar

Publicado em 15 de agosto de 2023
Por Jornal Do Dia Se


A Delegacia de Rosário do Catete informou, nesta segunda-feira (14), que encerrou o inquérito policial que resultou na Operação Diáspora, deflagrada no dia 28 de julho deste ano, que cumpriu mandados em torno da apuração da atuação de grupo criminoso envolvido com o tráfico de drogas e homicídios na cidade. Como resultado da operação, sete investigados foram presos e outros dois entraram em confronto com as equipes policiais, vindo a óbito.
De acordo com as informações policiais, foram reunidas informações de 22 procedimentos criminais que comprovaram a estrutura do grupo criminoso. Na apuração, 25 pessoas foram citadas em inquérito policial que já foi remetido à Justiça. Na investigação, foram identificados fatos criminosos que ocorreram nos últimos dez anos.
Ainda conforme as informações policiais, foram apresentados elementos informativos e contextos criminosos relacionados a homicídios, portes de armas e vendas de drogas. O procedimento investigativo reuniu oitivas, laudos, fotos e vídeos de ostentação de armas de fogo e símbolos de grupo criminoso em redes sociais, além de outras provas.
No decorrer das ações policiais que culminaram na Operação Diáspora, em julho deste ano, foram apreendidas 11 armas de fogo desde maio de 2022. Ainda na investigação, as equipes identificaram a existência de uma disputa territorial entre dois grupos criminosos pela hegemonia no tráfico de drogas em Rosário do Catete.
A Delegacia de Rosário do Catete informou também que ainda há dois investigados na condição de foragidos da Justiça. A Polícia Civil solicita que informações e denúncias que possam levar à localização de foragidos da Justiça sejam repassadas à polícia por meio do Disque-Denúncia (181). O sigilo do denunciante é garantido.

Operação Diáspora – A Operação Diáspora ocorreu no dia 28 de julho de 2023. A ação policial contou com a atuação de 70 policiais, entre militares e civis, além de guardas municipais da cidade de Rosário do Catete. Na data, foram cumpridos 15 mandados de busca e apreensão. Também foram bloqueadas contas bancárias de quatro investigados. Três armas de fogo foram apreendidas no âmbito da operação em julho.
O nome da operação se deu por dois motivos. Diáspora significa deslocamento populacional para longe da terra original. O primeiro motivo se deu porque desde o início das prisões, os investigados começaram a fugir de Rosário, acreditando que não seriam presos. Tanto que os mandados de prisões foram cumpridos em Rosário, Maruim, Carmópolis e Aracaju. O segundo motivo se deu porque as ações policiais resultaram nas fugas de criminosos, resultando em diminuição dos índices criminais de Rosário.

**PUBLICIDADE
Publicidade


Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE
Publicidade


**PUBLICIDADE
Publicidade