Sábado, 20 De Julho De 2024
       
**PUBLICIDADE
Publicidade

Corredor de ônibus não funciona e é danificado


Publicado em 05 de abril de 2023
Por Jornal Do Dia Se


Milton Alves Júnior

Quatro meses após a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) ter prometido a inauguração do corredor de ônibus construído na avenida Hermes Fontes, em Aracaju, para a segunda quinzena de dezembro do ano passado, a faixa exclusiva segue fora de operação oficial. Paralelo ao não uso por parte dos veículos que compõem o sistema interligado de transporte público na capital sergipana, os abrigos de ônibus recém-instalados seguem sem receber os passageiros e alvo de vândalos. Sem uso, as estruturas também acumulam aplicações de cartazes indicando pontos comerciais e serviços de cartomante. Ao longo dos últimos dois dias o JORNAL DO DIA buscou a prefeitura de Aracaju para ter conhecimento sobre o atraso na entrega; não obtivemos resposta.
Fruto de um convênio com o governo Federal, a obra contou com investimento inicial de R$ 20.598.535,03. Com 6,8 km de extensão, o corredor corta os bairros São José, Salgado Filho, Suíssa, Luzia, Grageru, Inácio Barbosa e São Conrado. As três avenidas do eixo foram recapeadas e passou a contar com a faixa da esquerda exclusiva para o transporte coletivo, e viaturas oficiais a exemplo de carros ligados à Segurança Pública e Ambulâncias. Também serão construídas calçadas com rampas de acesso para pessoas com deficiência e serão implantadas sinalização vertical e horizontal. Outro destaque da obra foi a construção uma nova ciclovia na Avenida Empresário José Carlos Silva. O anúncio desta obra aconteceu no dia 04 de dezembro de 2019.
As reclamações partem, em sua representativa maioria, por parte dos condutores de automóveis não credenciados a utilizar a via. O foco das queixas está justamente na não operacionalização dos pontos de ônibus. Sem funcionamento, a frota pertencente ao transporte coletivo segue utilizando as faixas, as quais, na teoria, deveriam ser ocupadas apenas por carros, motocicletas e caminhões. Enquanto as duas faixas seguem sendo disputadas por todos os grupos, o corredor da Hermes Fontes é utilizada por condutores que se aventuram em receber multas emitidas pela própria Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito. No dia 22 de setembro de 2021 o órgão municipal destacou que os corredores estavam sinalizados, como determina o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), e deveriam ser respeitadas pelos condutores.
“A gente nem anda na faixa para não correr o risco de receber multas, e mesmo assim somos obrigados a continuar dividindo duas faixas com ambulâncias, e, principalmente, os ônibus. Eu duvido que os motoristas e motoqueiros nunca tenham presenciado dois ou até três ônibus dividindo essas duas faixas enquanto a [via] exclusiva está livre. É um verdadeiro absurdo que ninguém fala nada, ninguém diz quando vão inaugurar, e assim segue passando a impressão de que jogaram dinheiro fora e retiraram as árvores para esse resultado aí que estamos vendo”, criticou. Até às 17h50 de ontem – momento em que esta matéria foi finalizada -, a prefeitura não emitiu nenhuma informação sobre este assunto. O JORNAL DO DIA segue à disposição para apresentar possível contraponto por parte da SMTT.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade