**PUBLICIDADE
Publicidade

Criança de dois anos morre na Praia da Costa


Avatar

Publicado em 19 de março de 2024
Por Jornal Do Dia Se


Foi sepultado na manhã de ontem o corpo da criança de 02 anos, vítima de atropelamento na Praia da Costa, região Sul do município da Barra dos Coqueiros. Conforme relatado pelo Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran), o acidente foi registrado em um estacionamento da região, no momento em que a vítima estava sentada, brincando na areia; o suposto condutor do automóvel – tipo caminhonete -, envolvido na fatalidade até o início da tarde de ontem não havia se apresentado à Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/SE) para prestar depoimento, bem como não teve a identidade revelada. Sem prestar assistência, o homem optou por evadir do local.
A identificação do autor ocorreu menos de cinco horas após, por intermédio da respectiva irmã, a qual reuniu documentos do motorista e compareceu a uma delegacia com a finalidade de apresentar junto a Polícia Civil. Devido a fuga, agentes do BPTran não conseguiram realizar testes de etilômetro com o propósito de identificar possível consumo de bebida alcoólica. Após receber os primeiros socorros por guarda-vidas, profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionados para dar seguimento à assistência especializada e conduzir a vítima para o setor de trauma do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse). Observada com lesões na região abdominal e do tórax, a criança morreu após sofrer parada cardiorrespiratória.
Registrado como homicídio culposo, o caso está sendo investigado por peritos da 11ª Delegacia Metropolitana. Após realização de exames na sede do Instituto Médico Legal (IML), o corpo foi liberado para a cerimônia fúnebre. Conforme presente no Código Penal brasileiro, a pessoa que porventura cause acidente, esta deve permanecer no local até que seja atendido por viaturas pertencente à corporações da Segurança Pública, ou de saúde. Independentemente de haver vítima fatal ou em estado grave, o motorista culpado deve tentar resolver o problema e até mesmo pedir ajuda; esta conduta deve ser respeitada em casos de acidente que colocam em risco a respectiva vida, e, de igual modo, de terceiros.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE
Publicidade