Terça, 16 De Agosto De 2022
**PUBLICIDADE
Publicidade

Falar às paredes


Avatar

Publicado em 07 de julho de 2022
Por Jornal Do Dia Se


O escárnio

Rian Santos
[email protected]

Vira e mexe, os leitores mais carinhosos me cobram a publicação de um livro, uma reunião das crônicas divulgadas em letra de imprensa, aqui e alhures, ao longo de quase duas décadas de exercícios literários travestidos em jornalismo profissional. Eu desconverso, alego falta de tempo e dinheiro para tratar do assunto. Em verdade, no entanto, morro de medo de falar às paredes.
Apavora-me o receio de encarar uma pilha de livros encalhados no canto da sala, atestando com o escárnio das páginas empoeiradas a irrelevância do palavrório empregado por tantos anos a fio, com o maior afinco. A mosca azul da vaidade, no entanto, salta da obra incomparável de Machado de Assis e sugere abordagens possíveis, sopra idéias mirabolantes, promete recompensas antes de pousar em minha sopa. É persuasiva, a danada. Assim, já não resisto.
Com a oportunidade proporcionada pela Lei Paulo Gustavo, resolvo encarar o desafio de revisar os meus arquivos e selecionar meia dúzia de artigos breves, ainda dignos do interesse de eventuais leitores, apesar dos sopapos do tempo. Isso porque o Congresso finalmente derrubou os vetos do presidente Jair Bolsonaro a duas leis que destinam recursos para a Cultura.
Antes tarde do que nunca. A Lei Aldir Blanc 2, que garante repasse anual de R$ 3 bilhões para investimentos em Cultura, foi reinstituída com o voto de 414 deputados e 69 senadores. Já a Lei Paulo Gustavo destina R$ 3,86 bilhões para mitigar os efeitos da pandemia no setor com o voto de 356 deputados e 66 senadores. Mais uma vez, a exemplo do que ocorreu na primeira etapa da Aldir Blanc, os recursos serão geridos por estados e municípios.
Desde sempre conformados com o cheiro forte dos peixes, os meus pitacos podem estar prestes a sair do limbo, a fim de fazer volume na biblioteca dos amigos, enfeitar as estantes. Não vai mudar a vida de ninguém, isso é certo. Mas poderá documentar certa qualidade de pensamento, avesso a conchavos e correntes de opinião consagradas, espalhar alegria e confusão, como aconselha Henry Miller… A mosca azul me garante.

**PUBLICIDADE
Publicidade


Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE
Publicidade


**PUBLICIDADE
Publicidade