Segunda, 24 De Janeiro De 2022
**PUBLICIDADE
Publicidade

Sem foguetório


Avatar

Publicado em 29 de dezembro de 2021
Por Jornal Do Dia Se


Deus está vendo.

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br

A celebração do ano novo se dará sem aglomeração e foguetório, contrariando a tradição. Além de cancelar a festa de Réveillon, no entanto, convém que o poder público municipal fiscalize as praias onde a festa tende a ganhar corpo, como prometeu fazer ontem. O seguro morreu de velho. A experiência mostra que os brasileiros naturalizaram a morte, incapazes de zelar por si mesmos e pelos outros.
Deus está vendo. O todo poderoso tem o nome e o CPF de quem foi à praia festejar o último réveillon, em plena pandemia. Mesmo sem queima de fogos, 39 toneladas de lixo foram recolhidas em Copacabana. Uma poeira, comparadas às 762 toneladas recolhidas no início de 2020. Um cataclismo de plástico e descartáveis, considerado o contexto.
Em lugar de ir à praia, abraçar gregos e troianos, a Prefeitura de Aracaju propõe que o cidadão fique em casa, entre entes queridos, no conforto do próprio lar. Para tanto, disponibiliza um bom recorte da produção artítica Serigy, por meio da plataforma de streaming AjuPlay. Há, ali, tambor para todos os gostos. O acervo é tão diverso quanto os aracajuanos.
Melhor botar a barba de molho. Copacabana, Praia Grande, Porto Seguro, Atalaia… Não se trata aqui de ir à praia, pular sete ondas, cumprir um ritual de ano novo. A questão de fundo está relacionada com a ostentação criminosa de um privilégio. Enquanto uns ainda sofrem com a perda e o luto, outros contam os dias, aguardam o Carnaval chegar.

**PUBLICIDADE
Publicidade


Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE
Publicidade


**PUBLICIDADE
Publicidade