Sábado, 06 De Agosto De 2022
**PUBLICIDADE
Publicidade

Mais de 25 mil famílias aguardam benefícios do Auxílio Brasil em SE


Avatar

Publicado em 02 de julho de 2022
Por Jornal Do Dia Se


A demora na concessão destes repasses financeiros mensais tem contribuído para inflar a demanda, também enfrentada a cada mês, por exemplo, pela prefeitura de Aracaju, através da Secretaria Municipal da Assistência Social.

Milton Alves Júnior

Mais de 25 mil famílias cadastradas no estado de Sergipe para ter acesso ao programa social Auxílio Brasil, seguem aguardando os trâmites administrativos dirigidos pelo governo federal, através do Ministério da Cidadania. Segundo dados apresentados pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede PENSSAN), no mês de fevereiro deste ano 14.344 famílias seguiam aguardando pelo benefício; já no final da segunda quinzena de junho este quantitativo saltou para pontuais 25.872. No cenário nacional, são 2.043.888 contribuintes aguardando receber o programa social criado em 2003 pelo então presidente Luís Inácio Lula da Silva, intitulado Bolsa Família. Em 09 de agosto do ano passado o programa recebeu o novo nome.
A demora na concessão destes repasses financeiros mensais tem contribuído para inflar a demanda, também enfrentada a cada mês, por exemplo, pela prefeitura de Aracaju, através da Secretaria Municipal da Assistência Social. De acordo com a administração da capital sergipana, ao longo dos últimos meses foi possível identificar qu essa demanda reprimida acaba refletindo diretamente no aumento das necessidades levadas à pasta municipal.

Mais Inclusão – Diante desse problema gerado pela esfera federal, ainda no mês de abril de 2020, o governo de Sergipe decidiu criar o programa Mais Inclusão. Este benefício estadual visa contribuir com o acesso à alimentação da população que vive em situação de extrema pobreza, insegurança alimentar e nutricional.
Diante do sucesso adquirido, no último mês de março o Projeto de Lei de nº 52/2022, foi encaminhado para apreciação dos 24 deputados estaduais. Em votação na Assembleia Legislativa do estado de Sergipe, os parlamentares decidiram em maioria por aprovar a prorrogação do Cartão Mais Inclusão até o dia 31 de dezembro deste ano, quando pode ser novamente prorrogado, ou não. Uma contabilidade apresentada pela Secretaria de Estado da Fazenda, bem como pela Secretaria de Governo e Superintendência de Comunicação, revela que desde o início da sua implantação, mais de R$ 50 milhões já foram investidos no programa de transferência de renda em Sergipe. O acumulado até o final deste ano deve ultrapassara a casa dos 60 milhões de reais.
Na tentativa de minimizar os efeitos negativos que a demora tem gerado à popularidade do presidente Jair Messias Bolsonaro, o governo federal segue tentando articular – junto à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Combustíveis – a inclusão imediata de um dispositivo a qual tem como principal finalidade zerar a fila de espera do Auxílio Brasil. Caso aprovada, na melhor dos cenários, esta medida atingiria cerca de 3 milhões de famílias que estão hoje à espera de entrarem no rol do programa social, a um custo de R$ 4 bilhões. Mesmo que sem prazo e garantias, a perspectiva é que os novos beneficiários sejam contemplados com os R$ 200 entre 1º de agosto e 31 de dezembro, além dos R$ 400.
Na espera – Entre os mais de 25 mil sergipanos que permanecem aguardando de forma ansiosa pelo repasse está a diarista Kelly de Mendonça Santos. No auge dos seus 26 anos, e com três filhos para alimentar juntamente com o respectivo esposo, ela lamenta e protesta contra o tempo de espera. “Todos os documentos que foram pedidos, nós entregamos bem rápido, mas a gente fica de olho se vamos passar a receber o auxílio, mas até agora nada. A gente vive lutando para dar o básico aos nossos filhos e esse auxílio iria ajudar bastante. Espero que não estejam esperando chegar as eleições para liberar. Quem passa fome sabe o desespero de todo santo dia”, declarou.
Com pouco mais de 350 mil cadastros atualizados, Sergipe ocupa hoje a 16ª colocação no ranking de estado em número de famílias beneficiadas pelo Auxilio Brasil. No Nordeste, Sergipe é o último estado.

**PUBLICIDADE
Publicidade


Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE
Publicidade


**PUBLICIDADE
Publicidade