Sexta, 27 De Maio De 2022
**PUBLICIDADE
Publicidade

Polícia procura dois envolvidos em morte de taxista


Avatar

Publicado em 15 de janeiro de 2022
Por Jornal Do Dia Se


Dois homens foram identificados como os autores do assalto que terminou com a morte do taxista Gednilson da Conceição Santos, 50 anos. O crime que chocou todo o Estado por sua violência aconteceu na última quarta-feira, quando ele foi rendido pelos criminosos e, ao ficar preso fora do carro pelo cinto de segurança, acabou arrastado por quatro quarteirões de uma rua próxima à Avenida Mário Jorge, na Coroa do Meio (zona sul de Aracaju). Nesta sexta-feira, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) divulgou imagens de câmeras de segurança situadas no trajeto percorrido pelo carro, bem como fotos dos dois criminosos que apareceram fugindo do local.
A gravação começa mostrando o táxi da vítima parado na rua.O balanço do carro indica uma luta corporal dentro do carro entre o taxista e dois homens suspeitos de praticar o crime. Em seguida, um dos suspeitos sai do carro e outro continua agredindo Gednilson dentro do táxi. De repente, o criminoso assume o volante do carro e acelera, com parte do corpo da taxista para fora. A vítima é arrastada por vários quarteirões e morre por força do atrito com o solo. Durante a fuga, o carro chega a subir por uma calçada e encostar em um muro, deixando rastros de sangue no caminho.
Cerca de dois minutos depois, outra câmera de segurança flagra o suspeito que estava dentro do carro fugindo a pé, após abandonar o carro e o corpo da vítima. O fim do vídeo apresenta uma sequência de fotos dos suspeitos na região onde ocorreu o crime, bem como imagens de uma mochila abandonada que foi usada pelos criminosos na hora do crime, uma farda de uma empresa. O segundo suspeito foge do local sem camisa, o que bate com uma pista encontrada pelos policiais ainda dentro do táxi: uma camisa que não foi reconhecida pelos familiares de Gednilson.
A SSP pede que, se alguém tiver informações que ajudem a localizar os suspeitos, entre em contato com a Polícia Civil, através do Disque-Denúncia (181). A ligação é gratuita e o denunciante não precisa se identificar. (Gabriel Damásio)

**PUBLICIDADE
Publicidade


Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE
Publicidade


**PUBLICIDADE
Publicidade