Sábado, 06 De Agosto De 2022
**PUBLICIDADE
Publicidade

Rogério diz que economia opera em Sergipe com capacidade ociosa


Avatar

Publicado em 19 de julho de 2022
Por Jornal Do Dia Se


Para tanto, além de políticas públicas, são requeridas parcerias com o setor produtivo, para integrar o Estado de Sergipe no contexto de um projeto de soberania nacional. Foto: Janaína Santos

O senador e pré-candidato ao governo do Sergipe, Rogério Carvalho (PT), fez uma análise e sugeriu apontamentos para que o estado possa superar a grave crise econômica, que tem colocado Sergipe na terceira maior média de desemprego no Brasil, com uma taxa de desocupação de 14,9%, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados em maio de 2022.
“Sergipe parou no tempo. Diante da inércia da atual gestão para enfrentar as crises econômica, social e sanitária que assolam o país no governo Bolsonaro, o estado vivenciou a escalada da pobreza e da fome. Cerca de 352 mil famílias sergipanas se encontram em situação de vulnerabilidade por insuficiência de renda. A economia do estado opera com capacidade ociosa, alto nível de desocupação e subutilização de mão de obra. A subutilização da mão de obra acelerou de forma dramática, atingindo um patamar de 38,6% em 2022, ante 25,3% em 2015, um percentual superior à média nacional de 23,2% e da região Nordeste de 35,7%”, pontuou Rogério Carvalho.
O petista denuncia que os sergipanos estão em “estado de desalento” e desistiram de procurar emprego, principalmente os jovens. “Em Sergipe, essa taxa mais do que dobrou entre 2015 e 2022, de 4% dos jovens de 14 anos ou mais na força de trabalho para 8,3% em 2022, bem acima da média atual do país de 4,1%. O crescimento econômico que Sergipe se encontra é de paralisia, sem sinais de recuperação”, disse.
Rogério ainda analisou o PIB sergipano. “Uma breve análise histórica mostra a estagnação de alguns setores da economia e até a retração de atividades econômicas nesses últimos anos. Os setores que mais retraíram foram a indústria, a agropecuária, e no setor de serviços, o comércio foi o mais afetado. Esse diagnóstico revela a necessidade de uma política de desenvolvimento para Sergipe. Para tanto, além de políticas públicas, são requeridas parcerias com o setor produtivo, para integrar o Estado de Sergipe no contexto de um projeto de soberania nacional”.
Para mudar essa realidade, o senador Rogério Carvalho defende ações que ampliem a participação popular e resgatar os sergipanos do “grave momento histórico” que o estado passa. “Temos um projeto inovador do tamanho dos nossos desafios. Vamos nos juntar nesse esforço de reconstruir o nosso estado, promovendo emprego, renda, desenvolvimento sustentável, preservação ambiental, estabilidade, democracia, autoestima e esperança para o nosso povo”, reforçou.

**PUBLICIDADE
Publicidade


Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE
Publicidade


**PUBLICIDADE
Publicidade