Sábado, 06 De Agosto De 2022
**PUBLICIDADE


Simbolismo do apoio de Jackson a Rogério beneficia candidato do PT


Avatar

Publicado em 30 de julho de 2022
Por Jornal Do Dia Se


O rompimento do ex-governador Jackson Barreto (MDB) com o bloco governista e adesão à candidatura do senador Rogério Carvalho (PT) ao governo do estado foi o fato mais marcante desta pré-campanha eleitoral. Jackson tem participação ativa na política sergipana desde o enfrentamento à ditadura militar, na década de 1970, até os dias de hoje.
Nas eleições de 2006, quando Marcelo Déda liderou a ampla frente que encerrou o domínio político do estado dos ex-governadores João Alves Filho e Albano Franco, Jackson foi eleito deputado federal, vice-governador em 2010, governador em 2014 e um dos maiores responsáveis pela eleição do governador Belivaldo Chagas (PSD) em 2018. Antes foi vereador de Aracaju, deputado estadual, deputado federal e prefeito de Aracaju por três mandatos, o primeiro em 1985, primeira eleição direta nas capitais após a ditadura.
O ex-governador vem de duas derrotas expressivas: perdeu a eleição para o Senado em 2018 e em 2020 não conseguiu eleger Everton Sousa, seu assessor direto, vereador em Aracaju, onde sempre foi campeão de votos. Este ano pretendia disputar vaga para o Senado, mas acabou desistindo na semana passada, alegando que não aceitava a posição do bloco que apoia a candidatura do deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) a governador em apresentar duas candidaturas ao Senado – além da sua, a do deputado federal Laércio Oliveira (PP).
Os antigos aliados vêm no discurso Jackson mera sofisma. Alegam que ele foi escolhido o candidato oficial do grupo ao Senado, com o MDB na coligação, e que ninguém poderia excluir a candidatura de Laércio, que controla o PP e disputaria a eleição de qualquer jeito.
Rogério Carvalho já vinha negociando com a direção nacional do MDB o apoio à sua candidatura, e nos últimos dias conversava também com Jackson. Na terça-feira (26), ao discursar na solenidade que marcou a aliança, foi enfático: “Recebemos Jackson Barreto com carinho e respeito pela sua história, pelo papel que desenvolveu em defesa da democracia desde que colocou a política na sua vida.Com Jackson e Valadares nós estamos reproduzindo a coligação vitoriosa que fez Déda governador de Sergipe em 2006”.
Com o apoio do MDB, a candidatura de Rogério ganha um bom tempo na tevê – já tinha o apoio do PSB, PCdoB, PV e Solidariedade – e poderá rivalizar diretamente com o candidato governista. Jackson ganhou o título de coordenador estadual da campanha do ex-presidente Lula, a quem sempre manifestou apoio.
A disputa presidencial foi um dos fatores que também levou o ex-governador para o palanque de Rogério. “A campanha com dois candidatos a senador para uma vaga, como fica? O candidato a governador vai a um município e pede voto para um candidato ao Senado que levanta a bandeira de Lula e vai em outro município e pede voto para o outro candidato com a bandeira de Bolsonaro. Como é isso? Que divisão é essa? Não aceitei por questão pessoal, mas política. É uma inovação que o meu envelhecimento não quis acompanhar. Nunca vi isso”, explica Jackson Barreto.
O palanque de Mitidieri não pedirá votos apenas para Bolsonaro. O próprio candidato diz que, pessoalmente, vota em Lula. O prefeito Edvaldo Nogueira (PDT), que será um dos coordenadores da campanha, apoia Ciro Gomes, enquanto o União Brasil de André Moura tem como candidato a presidente Luciano Bivar. Alegam que se “uniram por Sergipe” e que a situação do país e a disputa presidencial não estarão na pauta da eleição estadual.
A campanha de Rogério, ao contrário, será casada com a de Lula, em repúdio a Bolsonaro, e a situação do país será também tema diário. O êxito do governo de um estado pobre como Sergipe depende muito de quem está no comando da nação.
Jackson explica a razão: “Temos uma tarefa muito grande pela frente, porque a nossa democracia está em risco. Cada um tem que ter consciência de que não será apenas uma eleição, mas a garantia da continuidade do processo democrático do nosso país. É fundamental lutarmos pela candidatura de Rogério Carvalho, assim como de Lula. Mas é importante que possamos fortalecer as candidaturas ao Senado Federal e à Câmara dos Deputados, para que esses nossos aliados ajudem Lula a governar o nosso país”.
O apoio de Jackson Barreto é simbólico para o PT.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE