**PUBLICIDADE


Fé na festa


Avatar

Publicado em 27 de junho de 2022
Por Jornal Do Dia Se


“Os flagrantes que sucedem a festa, obriga autoridades públicas a montar uma verdadeira operação de guerra.”

Prudência, um pouco de bom senso, nunca fez mal a ninguém. Em períodos festivos, como os festejos juninos, convém permanecer atento aos cuidados necessários para não acabar com a festa antes da hora.
Nos dias próximos ao São João, todos os anos, a ala de queimados do Hospital de Urgência de Sergipe permanece de sobreaviso, pronta para atender a uma demanda excepcional. Os fogos de artifício, comuns neste período, encantam os olhos, fazem a alegria das crianças e adultos, mas não podem ser manejados de qualquer jeito, por qualquer um. Há risco de queimaduras. Cuidado nunca é demais.
O mesmo é recomendável a quem aproveita o feriado prolongado para cair na estrada e fugir da rotina, longe de casa. As estradas são tomadas por um grande fluxo de veículos. Antes de pegar o rumo do interior, ou das praias mais distantes, entretanto, é necessário realizar uma revisão básica no carro, inspecionar o estado de freios, suspensão, pneus, fluidos, a fim de evitar aborrecimentos e acidentes. O motorista responsável, preocupado com a segurança, também observa os limites de velocidade e a sinalização, além de evitar a ingestão de bebidas alcoólicas antes de se dispor ao volante.
Trata-se aqui de cuidados ordinários, simples questão de educação, sem nada de excepcional. Os flagrantes que sucedem a festa, no entanto, obriga autoridades públicas a montar uma verdadeira operação de guerra, com o objetivo de minimizar os efeitos da imprudência nas estradas e leitos de hospitais.
O São João é a maior festa popular do nordeste, tão aguardada quanto o próprio Carnaval. Está ao alcance de forrozeiro fazer com que o som sanfona e o gosto bom do milho não findem estragados por uma tristeza desnecessária.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE