**PUBLICIDADE


Insinuação de golpe


Avatar

Publicado em 10 de maio de 2022
Por Jornal Do Dia Se


A equipe do TSE esclarece que as Forças Armadas confundem “conceitos” e erram cálculos.

A montanha pariu um rato. Eis, em síntese, o teor das questões remetidas pelas Forças Armadas para o Tribunal Superior Eleitoral, a fim de redimir supostas dúvidas em relação à segurança das urnas eletrônicas. Após a divulgação das sugestões apresentadas sob o pretexto de garantir a lisura das eleições vindouras, restam apenas as insinuações golpistas do presidente Jair Bolsonaro.
O TSE nega de forma assertiva 3 das 7 sugestões realizadas pelas forças e esclarece que o restante sempre foi adotado como prática. Trocando em miúdos: as urnas são seguras, não há o que mudar.
A equipe do TSE esclarece que as Forças Armadas confundem “conceitos” e erram cálculos ao apontar risco de inconformidade em testes de integridades das urnas. O tribunal ainda repete que não há “sala secreta” de totalização dos votos, um delírio alardeado de maneira criminosa pelo presidente Bolsonaro.
A ladainha fora de tom, sem nenhum fundamento, a respeito das virtudes do voto impresso é agora entoada também pelos comandantes das Forças Armadas. Basta lembrar que o ex-ministro da Defesa, general Braga Netto, agora cotado para figurar como vice na chapa do presidente, fez chegar ao deputado Arthur Lira, presidente da Câmara, a ameaça de que não ocorrerão eleições sem a substituição do voto eletrônico por cédulas de papel. Felizmente, o TSE não está sob a tutela dos generais de pijama com trânsito livre no Palácio do Planalto, como seria conveniente para os planos autoritários do presidente Bolsonaro.

**PUBLICIDADE



Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE


**PUBLICIDADE