Segunda, 08 De Agosto De 2022
**PUBLICIDADE
Publicidade

Fé e vigilância


Avatar

Publicado em 02 de julho de 2012
Por Jornal Do Dia


A leniência da população facilitou durante muito tempo a atuação controvertida de certa estirpe de político. O esforço realizado pela chamada sociedade civil organizada, contudo, vem aos poucos interferindo de maneira positiva nessa cultura de descaso com a qual sempre tratamos a gerência de nossos destinos. A atenção com que determinados setores da sociedade estão acompanhando a votação do Plano Diretor na Câmara

Municipal de Aracaju é emblemática. Os vereadores da capital sergipana poucas vezes se viram tão aperreados com a vigilância da opinião pública.

O "Placar dos Vereadores", lançado na semana passada por iniciativa do Fórum em Defesa da Grande Aracaju, por exemplo, é composto por entidades representativas da sociedade e estudiosos de gestão urbana que participam das discussões do Plano Diretor de Aracaju desde o início. Tanta preocupação certamente pegou os parlamentares municipais de calças curtas. Ninguém contava com o constrangimento de prestar contas do próprio voto, sobretudo em relação a um tema eivado por tantos interesses poderosos, como no referido caso.

 Somente com muita fé na participação popular e a devida vigilância, o interesse coletivo será levado em consideração, contrariando os grupos que financiam diversas candidaturas e dependem da conivência dos candidatos eleitos para ampliar a própria margem de lucros.

Ao que parece, a pressão social tem tudo para conquistar resultados palpáveis. A votação relacionada ao Coeficiente de Aproveitamento do Solo, um dos pontos mais sensíveis do Plano Diretor, que interessa diretamente a todas as construtoras que pretendem erguer empreendimentos na capital sergipana, por exemplo, foi adiada pelos vereadores. Seria difícil para parlamentares eleitos por votação popular explicar o raciocínio tortuoso que aprovaria a ocupação desordenada da cidade. A força da grana pode muito, mas o constrangimento provocado pela crescente preocupação da população com o destino da capital sergipana certamente pode mais.

**PUBLICIDADE
Publicidade


Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE
Publicidade


**PUBLICIDADE
Publicidade