Segunda, 08 De Agosto De 2022
**PUBLICIDADE
Publicidade

Policiais frustram assalto e atiram em bandidos


Avatar

Publicado em 06 de julho de 2012
Por Jornal Do Dia


Gabriel Damásio
gabrieldamasio@jornaldodiase.com.br

Um tiroteio ocorrido por volta das 14h de ontem em plena em plena esquina das avenidas Rio de Janeiro e Desembargador Maynard, entre os bairros Getúlio Vargas e Siqueira Campos (zona oeste de Aracaju), resultou em dois assaltantes baleados. Segundo a polícia, eles tentavam roubar a motoneta de um idoso não identificado, quando foram abordados por dois policiais militares que viram o assalto. A dupla reagiu à voz de prisão dada pelos policiais e iniciou a troca de tiros. Um dos rapazes, que aparentava ser menor de idade, morreu no local com cerca de dois tiros. O outro, identificado como Alisson Ferreira Santos, 18 anos, foi internado na Ala Vermelha do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) e estava sendo operado até a noite de ontem.

O confronto assustou as pessoas que trabalhavam ou passavam pelo local. Muitas delas se concentraram em volta do local do tiroteio e atrapalharam o trabalho da polícia, que precisou isolar o local. O corpo do assaltante, que não portava documentos, ficou estendido no meio da rua por mais de meia hora, até a chegada do Instituto Médico-Legal (IML). O trânsito ficou congestionado nas duas avenidas e só foi normalizado após a retirada do corpo. Já o comparsa foi levado pelos próprios policiais ao Huse. Com ambos, foram encontrados dois revólveres calibres 38, um isqueiro e algumas pedras de crack.

O idoso abordado pelos assaltantes não se feriu e, depois de ser acalmado, foi levado para prestar depoimento no Centro de Operações Especiais da Polícia Civil (Cope), no bairro Capucho (zona oeste). Com ele, também foram os dois PMs que balearam os assaltantes: um integrante do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) que estava de folga e um membro da Companhia de Policiamento de Radiopatrulha (CPRp) que cumpria cumprindo serviços administrativos. "Os dois policiais estavam passando pelo local e visualizaram os dois indivíduos nesta tentativa de assalto. Eles deram a voz de prisão e os elementos começaram a troca de tiros", informou o tenente Alisson Aguiar, da CPRp.

A ocorrência foi acompanhada pelo comandante-geral da PM, coronel Maurício Iunes, que também assistiu ao depoimento do idoso assaltado. Segundo o oficial, a vítima reconheceu os assaltantes baleados e estava bastante nervosa. "Inclusive, ele narrou que a arma foi colocada na cabeça dele e que, se não fosse a presença dos policiais, poderia ter perdido a vida. Esse senhor também já teve problema com roubo de shineray, há cerca de um ano e meio, e seria o segundo problema desse tipo com o qual ele teria que conviver", revela Iunes.

O comandante disse ainda que Alisson e o rapaz morto podem ser os mesmos autores de outros roubos de motonetas já ocorridos na capital. "As características desses dois são similares, batem com as daqueles que praticaram esses roubos de shinerays que vêm sendo noticiados pela imprensa. Tudo nos levam a crer que eles sejam os responsáveis por parte desses delitos, pois sabemos que há outros atuantes nesse tipo de crime", suspeita o coronel, explicando que as motonetas são visadas por causa da falta de regulamentação e da não exigência de documentos para que as pessoas pilotem-nas pelas ruas.

**PUBLICIDADE
Publicidade


Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE
Publicidade


**PUBLICIDADE
Publicidade