Domingo, 07 De Agosto De 2022
**PUBLICIDADE
Publicidade

Professores da Barra pressionam prefeito pelo piso


Avatar

Publicado em 19 de maio de 2022
Por Jornal Do Dia Se


Na manhã de ontem profissionais da educação buscaram se reunir com o administrador, mas foram informados que ele não se encontrava na sede. Foto: Reprodução/TVSergipe

Mais uma vez alegando problemas na arrecadação do município, a prefeitura da Barra dos Coqueiros decidiu pedir mais tempo para elaborar uma proposta a ser apresentada de forma oficial aos professores que atuam em unidades municipais. Conforme denunciado pela direção do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Sergipe (Sintese), desde janeiro deste ano o prefeito Alberto Almeida não respeita e repassa o reajuste nacional do piso salarial de 2022. Na manhã de ontem profissionais da educação buscaram se reunir com o administrador, mas foram informados que ele não se encontrava na sede. O JORNAL DO DIA foi informado que, na tentativa de evitar o encontro com os manifestantes, Alberto Macedo tem despachado em gabinetes paralelos.
“Esse tipo de atitude acontece desde o primeiro ano de gestão. Quando ele [prefeito] está aqui na região, atende algumas pessoas de dentro do próprio carro, em alguma secretaria, ou em alguma solenidade pública. A diferença é grande para o ex-prefeito [Airton Martins] que não era as mil maravilhas, mas pelo menos atendia o povo”, declarou um taxista da região que pediu ao JD para não ter o nome divulgado. Sobre a denúncia de que o prefeito busca espaços distante da prefeitura para que supostamente minimize a pressão do cargo, ele completou dizendo: “estamos na Barra, uma cidade com poucos moradores. Muitas pessoas sabem que Alberto despacha documentos até de um gabinete paralelo que fica em Aracaju.”
A administração municipal disse ainda que precisa seguir a Lei de Responsabilidade Fiscal, e passa por dificuldades em decorrência de possível queda na arrecadação do município. A prefeitura da Barra dos Coqueiros não informou se o prefeito está disposto a receber uma comissão de representantes da categoria, tampouco quando esse debate pode ser realizado.

**PUBLICIDADE
Publicidade


Capa do dia
Capa do dia



**PUBLICIDADE
Publicidade


**PUBLICIDADE
Publicidade